NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Alfredo, empresa especializada em inteligência artificial para o mercado imobiliário, lançou o "Índice de Preços Alfredo", onde avança que 2021 o ano mais forte de sempre no mercado imobiliário português.

Segundo o relatório da Alfredo, até Setembro de 2021 foram vendidos 153.076 imóveis, o que representa um aumento de 25,4% relativamente a Setembro do ano anterior, período até ao qual foram vendidos 122.066 imóveis. Estes valores traduziram-se numa capitalização de mercado de 24,9 mil milhões de euros até Setembro deste ano, comparativamente aos 18,7 mil milhões de euros até Setembro de 2020.

 

De acordo com o "Índice de Preços Alfredo", o preço médio dos imóveis subiu 5,7% nos últimos 12 meses, tendo Aveiro sido o município com o maior crescimento, com um aumento de 20% nos preços, e que o município com o crescimento mais baixo foi Castelo Branco, com um decréscimo de -6,6% nos preços. O município onde os imóveis demoram menos tempo a ser vendidos é Viana do Castelo, com uma média de 96 dias para serem vendidos, sendo que o município onde os imóveis demoram mais tempo a ser vendidos é Castelo Branco.

 

Lisboa, com um preço médio de 3.486 euros por m2, seguido do Porto, com um preço médio de 2.164 euros por m2 e Faro, com um preço médio de 1.953 euros por m2, são os municípios capital de distrito com o preço médio por m2 mais elevado.

 

No lado oposto, Guarda, com um preço médio de 431 euros por m2, Portalegre, com um preço médio de 483 euros por m2 e Santarém, com um preço médio de 567 euros por m2, são os municípios capital de distrito com os valores mais baixos por m2. O "Índice de Preços Alfredo" revela também que em dezembro, o preço médio foi de 2.580 Euros por m² para apartamentos este mês e o preço médio para moradias foi de 1.037 euros por m².

 

Segundo o "Índice de Preços Alfredo", Lisboa foi o município com a taxa de esforço mais elevada, com um valor de 2,3, e registou um aumento de 2,8% no preço da habitação. O município com a taxa de esforço mais baixa foi Guarda, com um valor de 0,8, registando um decréscimo no preço da habitação de -4,9%. [A taxa de esforço é a relação entre a avaliação bancária mediana (por m²) e o rendimento médio mensal dos habitantes em cada município].

 

Mercado Residencial de Compra e Venda - Apartamentos

 

O Relatório da Alfredo indica que no mês de Dezembro de 2021, Lisboa foi a capital de distrito com o maior número de apartamentos no mercado, 11.321, enquanto que Évora, com 61, foi a capital com o número mais baixo. Relativamente aos preços médios, Lisboa foi o município com o valor mais elevado, 390 mil euros, em contraste com o preço médio de 68 mil euros para Portalegre, a capital de distrito com o preço médio mais baixo.

 

Durante o último ano predominou um aumento do preço médio para apartamentos em Portugal. Aveiro foi o município que registou o maior aumento, tendo-se observado uma variação de 19% e Ponta Delgada foi o município com o crescimento mais baixo, tendo sido a variação nesta zona de -4% no último ano.

 

- 0,6% - Variação preço habitação para apartamentos este mês para as capitais de distrito de Portugal

- 2.580€ - Preço médio por m² para apartamentos este mês para as capitais de distrito de Portugal

- 6,1% - Variação preço habitação para apartamentos este ano para as capitais de distrito de Portugal

 

Mercado Residencial de Compra e Venda – Moradias

 

No mês de Dezembro de 2021, Porto foi a capital de distrito com o maior número de moradias no mercado, 1.659, enquanto que Portalegre, com 178, foi a capital com o número mais baixo. Relativamente aos preços médios, Lisboa foi o município com o valor mais elevado, 641 mil euros, em contraste com o preço médio de 44,7 mil Euros para Castelo Branco, a capital de distrito com o preço médio mais baixo.

 

Durante o último ano predominou um aumento do preço médio para moradias em Portugal. Aveiro foi o município que registou o maior aumento, tendo-se observado uma variação de 22% e Castelo Branco foi o município com o crescimento mais baixo, tendo sido a variação nesta zona de -8% no último ano.

 

- 0,4% - Variação preço habitação para moradias este mês para as capitais de distrito de Portugal

- 1.037 euros - Preço médio por m² para moradias este mês para as capitais de distrito de Portugal

- 4,6% - Variação preço habitação para moradias este ano para as capitais de distrito de Portugal.

Partilhar