NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Setor encerrou 2021 com cerca de 3,3 mil milhões de euros em transações. 2022 ainda agora começou e já se antecipam negócios num montante superior a 2,1 mil milhões, segundo a Cushman.

O imobiliário já mostrou ser um dos setores mais resilientes durante a pandemia e tudo indica que 2022 assistirá ao mesmo desempenho. Depois de ter encerrado 2021 com mais de três mil milhões de euros em transações, no terceiro dia do novo ano já se antecipam mais de 2,1 mil milhões de euros em negócios imobiliários. As estimativas são da Cushman & Wakefield, que aponta para perspetivas “mais otimistas”.

 

“Para este ano, as perspetivas são mais otimistas, suportadas numa expectativa de maior controlo da pandemia e consequente consolidação da retoma da economia mundial”, diz Eric Van Leuven, CEO da consultora imobiliária. “Embora os primeiros meses possam ser, uma vez, mais caracterizados por uma cautela acrescida no mercado ocupacional, antecipa-se que o final de ano ultrapasse de forma transversal o ano anterior”, acrescenta.

 

Nesse sentido, a Cushman já reconhece mais de 2,1 mil milhões de euros em negócios em diversas fases de negociação, com destaque para o portefólio de hotéis gerido pela ECS. A este montante podem ainda acrescer 600 milhões de euros em transações atualmente suspensas, mas que poderão ainda ser fechadas até ao final de 2022, revelou a consultora esta segunda-feira, numa apresentação virtual aos jornalistas.

 

Relativamente à atividade de investimento institucional, a Cushman destaca que o “reconhecimento da boa resposta que o país tem tido face à pandemia e a pressão dos elevados níveis de liquidez deverão continuar a contribuir para uma manutenção do interesse no mercado nacional“.

 

Numa análise mais fina, nos segmentos de logística e residencial para arrendamento, a consultora acredita que Portugal deverá “continuar a registar uma maior pressão para a colocação de produto transacionável no mercado, inclusive através da promoção deste tipo de ativos”.

Partilhar