NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os meses de Julho e Agosto trouxeram um ânimo renovado ao Alojamento Local (AL) em Lisboa e Porto, com as taxas de ocupação em ambas as cidades a regressarem aos 40%, de acordo com o SIR-Alojamento Local, produzido e gerido pela Confidencial Imobiliário.

“Trata-se de um registo bastante robusto no contexto da pandemia, durante o qual a ocupação no Alojamento Local em Lisboa e no Porto chegou a ficar abaixo dos 5% e nos meses mais dinâmicos rondou apenas os 25%. De qualquer forma, é um mercado que continua longe do registo pré-Covid, pois no verão de 2019 a ocupação em Lisboa e no Porto rondava os 65% a 70%”, revela Ricardo Guimarães, director da Confidencial Imobiliário.

 

Em Lisboa, a ocupação média no AL atingiu os 43% em Julho e os 42% em Agosto deste ano, uma recuperação acompanhada pela melhoria assinalável também no RevPAR, situado em 35 euros em ambos os meses. Desde que a pandemia irrompeu que este indicador tem ficado quase sempre abaixo dos 10 euros, atingindo mínimos de 3 euros. O verão do ano passado trouxe uma ligeira retoma ao setor, mas as taxas de ocupação não foram então além dos 16% e o RevPAR dos 12 euros.

 

No Porto, a ocupação média atingiu 40% em Julho e 39% em Agosto, com RevPARs médios de 29 euros e 31 euros, respetivamente. Também nesta cidade, o RevPAR chegou a níveis residuais de 2 euros durante a pandemia, alcançando cerca de 15 euros em Julho e agosto do ano passado, período que também trouxe um ligeiro ânimo ao mercado, com uma ocupação que rondou então os 20%.

 

Em Julho e Agosto de 2019, a ocupação no AL de Lisboa situou-se entre 65% e 70%, com RevPARs de 50 euros-60 euros. No Porto, a ocupação nesse período também foi bastante superior à actual, atingindo 66% em ambos os meses, com RevPARs em torno dos 50 euros.

Partilhar