NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Cinco instituições de ensino superior portuguesas destacaram-se no ranking anual divulgado pelo Financial Times, consolidando a sua presença entre as melhores escolas de negócios da Europa.

A Nova SBE integra a 21.ª posição das melhores escolas da Europa, a melhor posição de sempre de uma escola portuguesa, após uma subida de três posições. A Nova SBE é ainda a única escola portuguesa a integrar o TOP 25 na classificação consolidada a três anos, indicador onde assume o 24.º lugar.

 

Os resultados do ranking Financial Times European Business Schools consolidam o posicionamento global da Nova SBE, que já subiu seis lugares desde 2021 e que este ano (2023) consolidou a 11.ª posição mundial - e reafirmou a liderança nacional - no ranking International Masters in Finance do Financial Times. Destaque ainda para a melhor posição de sempre de uma escola portuguesa, com o 18.º lugar mundial e o 15.º na Europa - numa subida de quatro posições face a 2022 - no ranking internacional de Formação de Executivos, também do Financial Times, ao qual se junta ainda o 15.º lugar – e única presença nacional no TOP 15 mundial - na lista dos melhores Mestrados Internacionais em Gestão no mundo.

 

A Católica Lisbon School of Business & Economics  também volta a subir nos Rankings do Financial Times, destacando-se como a 22ª melhor Business School Europeia. Com a subida de 5 lugares, esta é a melhor posição de sempre neste grupo de Escolas Líderes. A CATÓLICA-LISBON foi a primeira Business School portuguesa a integrar este ranking, estando consistentemente em posições cimeiras desde 2012.

 

Classificada na 44ª posição, a ISCTE Business School – IBS foi a segunda escola europeia que mais subiu no ranking Financial Times European Schools 2023, com uma ascensão de 23 posições.

 

Também a Porto Business School está entre as melhores escolas de negócios da Europa pelo 12º ano consecutivo. A escola de negócios da Universidade do Porto subiu seis lugares face ao ano passado, ocupando atualmente a 53ª posição. Esta classificação é o resultado da combinação das posições da Porto Business School nas categorias de Executive Education, onde ocupa a 30ª e 29ª posição na formação para executivos Custom e Open, respetivamente; Executive MBA, onde alcança a 56ª posição; e Global MBA, que coloca o International MBA na 43ª posição.

 

Refira-se, ainda, que, ao contrário de outras escolas presentes no ranking, a Porto Business School compete em apenas três das quatro categorias que contribuem para esta classificação. Tendo em consideração a estreita e profícua colaboração entre a Porto Business School e a Faculdade de Economia da Universidade do Porto, as duas entidades aparecem nomeadas conjuntamente para efeitos de ranking do Financial Times (University of Porto | FEP-PBS).

 

O ISEG – Lisbon School of Economics and Management também se destacou neste ranking, tendo registado uma subida de seis posições, ascendendo ao 59º lugar. A instituição volta a destacar-se pela sua classificação no ranking de Executive MBA, em que o ISEG MBA subiu 7 lugares, ocupando este ano a 55ª posição a nível europeu.

 

O ranking das business schools europeias do Financial Times avalia as melhores 90 escolas de negócios na Europa e baseia-se nas pontuações globais que cada escola obteve para cada classificação nos rankings de Mestrado Internacional em Gestão, Formação de Executivos, MBA e EMBA do Financial Times.

Partilhar