NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Passados 20 meses de operação, o TERINOV – Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira acolhe cerca de 53 projetos e empresas que já permitiram afetar mais de 170 recursos humanos, 10 dos quais de diferentes nacionalidades.

Rússia, Inglaterra, Gana, França, Itália, Espanha, Brasil e Canadá são algumas das nacionalidades que fazem parte do ecossistema científico e empresarial do TERINOV, indica comunicado.

O comunicado recorda que em agosto de 2019 instalou-se a primeira empresa no ecossistema do TERINOV. Após 20 meses de operação, a incubadora de empresas do parque contabiliza 36 projetos nas fases de pré-incubação e incubação, 12 empresas na modalidade de desenvolvimento empresarial e cerca de 800 mil euros garantidos em financiamento privado de capital de risco.

Já a componente científica conta atualmente com cinco entidades científicas que permitem fixar cerca de 20 doutorados, em projetos como o AIR Centre, o Centro de Biotecnologia dos Açores ou a ACDA – Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores.

Na qualidade de entidade facilitadora da transferência e uso de conhecimento do setor científico para o setor empresarial, o TERINOV participa atualmente em 11 projetos de investigação e desenvolvimento.

Na ligação e interação com a sociedade, o parque tem promovido um conjunto de iniciativas que vão desde a captação de investimento e financiamento em startups, enquanto membro da rede Ignition Partners da Portugal Ventures, até à organização do Hack 2 Emerge, em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian, um Hackathon para a procura de soluções para problemas sociais contemporâneos.

Outra iniciativa de referência na interação com a sociedade é o IEP - Internacional Exchange Program, um programa de intercâmbio de estudantes açorianos com os Estados Unidos, em parceria com a Universidade de Massachusetts Lowell, e suportado pela Saab Family Foundation.

 

Refira-se que o TERINOV conta cerca de três dezenas de entidades parceiras e já criou seis marcas próprias, alinhadas com as duas dimensões de atuação do parque - empresarial e de investigação e desenvolvimento – Hack 2 Emerge, IEP – International Exchange Program, AzoresAccel, TERINOV@Business Episodes e TERINOVtalks, e mais recentemente o podcast #FlashIDea.

Partilhar