NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Mediceus é uma startup portuguesa que patenteou uma aplicação que permite a anonimização de dados de saúde dos pacientes. A produção de conhecimento científico para acelerar a investigação é o objetivo.

A empresa integra um consórcio com outras entidades, incluindo o INESC-ID, que traz a este projeto as suas mais-valias no processamento dos dados requer com técnicas avançadas de ‘big data’, inteligência artificial e ‘machine learning’.

 

A informação é avançada pelo ‘Jornal de Negócios’ que, em entrevista com Peter Villax, CEO da Mediceus, e Arlindo Oliveira, responsável do INESC-ID, explica que as entidades não tencionam vender dados de saúde, pois realçam a importância do “conhecimento científico e o valor acrescentado a ser monetizado”.

 

“Desenhámos o sistema para ser muitíssimo difícil – em informática não há impossíveis – identificar os dados da pessoa. Mas quando os dados [de saúde] chegam ao médico são os dados com nome. Isto é inovador a nível mundial”, explica Peter Villax, acrescentando que permitirá concentrar num único ponto resultados de análises, exames ou histórico clínico.

Partilhar