NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Entre julho de 2020 e julho de 2021, o único parque eólico offshore de Portugal produziu um total de 75 gigawatt hora (GWh), ou seja, o equivalente ao consumo anual de eletricidade de cerca de 60 mil famílias, informou ontem a EDP, acionista maioritária do projeto, citada pelo Dinheiro Vivo (DV).

De acordo com a publicação económica do Global Media Group, durante estes 12 meses, junho foi o melhor mês, com uma produção de 8,6 GWh. “Contudo, foi já no atual mês de agosto que se atingiu uma nova meta, ao estar quatro dias seguidos a produzir eletricidade de forma interrupta”, como escreve o DV.

Para José Pinheiro, responsável pelo projeto, “os resultados conseguidos no primeiro ano de operação mostram bem o potencial da nova tecnologia que é usada neste parque, chamado Windfloat Atlantic”.

Perante a evolução deste projeto, que começou a ser desenvolvido em 2011 com um protótipo instalado na Aguçadora, ao largo da Póvoa de Varzim, a EDP e os restantes acionistas da Windfloat Atlantic têm, segundo o Dinheiro Vivo um plano de expansão deste parque.

Porém, como explica José Pinheiro, neste momento, “não é possível avançar para a expansão porque não estão previstos quaisquer leilões de venda energia para parques eólicos offshore em Portugal”. “Se o governo lançar um leilão, nós estamos aí”, garantiu o responsável.

Partilhar