NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As exportações de frutas, legumes e flores aumentaram 10% até setembro, para 1.653 milhões de euros, devendo atingir 2.200 milhões em 2023, anunciou hoje a Portugal Fresh - Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores de Portugal.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), compilados pela Portugal Fresh - Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores de Portugal - os produtos hortícolas registaram o maior crescimento nos primeiros nove meses do ano, com as vendas internacionais a subirem 32% face ao mesmo período de 2022, para 372 milhões de euros. C

 

Já as exportações de fruta -- a categoria de produto mais vendida nos mercados internacionais - somaram perto de 695 milhões de euros, um crescimento de 1%.

 

Contudo, em volume, as exportações de frutas, legumes e flores diminuíram 8,9% para 1.269 milhões de quilos, tendo a exceção sido os hortícolas, que aumentaram em 15,6% as quantidades comercializadas para o estrangeiro.

 

Citado num comunicado, o presidente da Portugal Fresh afirma que as exportações entre janeiro e setembro "refletem mais de uma década de investimento em promoção internacional, em inovação, tecnologia e sustentabilidade", mas alerta que, "para manter o bom ritmo de exportação, é preciso estratégia política de investimento em reformas estruturais".

 

"Reforçamos a necessidade urgente de apostar nos recursos hídricos, promovendo uma gestão adequada da água. Sem esta prioridade, dificilmente conseguimos superar metas e ganhar maior competitividade", sustenta Gonçalo Santos Andrade.

Para o período 2023-2025, a associação diz ter em curso um Projeto Conjunto de Internacionalização que prevê a realização de missões empresariais e ações de prospeção em quatro novos mercados, a participação em seis feiras internacionais e iniciativas de promoção para acelerar a presença internacional do setor.

 

Apoiado pelo Portugal 2030 - Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, este projeto prevê um investimento global de 1.561.663,52 euros, financiado em 48,8% pelo FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

O objetivo da Portugal Fresh é "reforçar a competitividade das empresas nos mercados internacionais e atingir os 2.500 milhões de euros de exportações de frutas, legumes e flores até 2030".

 

Neste âmbito, a associação levou no início de outubro "a maior delegação de sempre" à feira Fruit Attraction, em Madrid, com as 50 empresas, associações e parceiros que participaram no 'stand' da Portugal Fresh a demonstrarem "o dinamismo, inovação e boas práticas dos produtores de frutas, legumes e flores".

 

Já em 2024 arrancam as missões empresariais e ações de prospeção, com foco nos mercados dos Estados Unidos, Chile, Índia e Polónia (neste caso, em 2025).

 

Adicionalmente, o Portugal Fresh irá também marcar presença na Fruit Logistica (em 2024 e 2025) e na IPM Essen (2024 e 2025, ambas na Alemanha), feiras que diz funcionarem "como plataforma de negociação com os 136 países para onde são exportados os produtos portugueses".

 

Criada em dezembro de 2010, a Portugal Fresh tem 87 sócios que representam mais de 4.500 produtores portugueses, assumindo como missão "valorizar a origem 'Portugal' e as características dos produtos nacionais, para além de promover as frutas, legumes e flores nos mercados interno e externo".

 

Em SAPO

Partilhar