NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Existem actualmente em Portugal 402 empresas activas com pelo menos 100 anos de idade. Isto significa que enfrentaram crises profundas de diferentes naturezas, nacionais e internacionais, encontrando em cada momento formas de resistir e de se adaptar.  As conclusões são da Informa D&B que comemora em 2021 o 115.º aniversário e que, na qualidade de empresa centenária, analisou estas empresas.

As empresas centenárias representam cerca de 0,1% de um tecido empresarial cuja idade média é de 12,7 anos. A empresa mais antiga a operar em Portugal é a Warre & Companhia SA, produtora de vinhos desde 1670.

 

Existem empresas centenárias de todas as dimensões, desde empresas com um volume de negócios inferior a um milhão de euros até empresas que facturam mais de doi smil milhões de euros. No entanto, a distribuição das Centenárias por dimensão é bastante diferente daquela que observamos no tecido empresarial em geral. 66% das Centenárias são microempresas, uma percentagem que na generalidade do tecido empresarial é de 95%. Ao contrário, as grandes empresas empresarial, onde não chegam a 1%.

 

De acordo com a Informa D&B, as centenárias que ganharam dimensão ao longo do tempo e que são hoje PME ou grandes empresas pertencem em 44% dos casos ao sector das Indústrias. Nos dois terços que correspondem às microempresas, existe uma maior diversidade sectorial, com destaque para o Retalho e nomeadamente para o número significativo de lojas históricas localizadas sobretudo nos centros urbanos de Lisboa e Porto.

 

Parte significativa das Centenárias estão nos municípios de Lisboa e Porto, fruto da grande concentração empresarial que se verificava há um século nas duas cidades. Em relação à distribuição geográfica da totalidade do tecido empresarial, a percentagem de centenárias é superior na Área Metropolitana de Lisboa, com 45%, e nas Regiões Autónomas da Madeira e Açores, com 6%.

 

A a Informa D&B mostra que a percentagem de empresas familiares entre as centenárias é de 43%, valor bastante superior ao que encontramos no tecido empresarial (32%). As empresas centenárias encontraram, por definição, condições para a sua sustentabilidade através de diversas gerações, uma orientação para a continuidade e sobrevivência, que é comum às empresas familiares.

 

Mesmo na crise actual, as centenárias registam um Risco Failure muito baixo (Risco Failure: indicador preditivo da Informa D&B que reflecte a probabilidade de uma entidade cessar atividade nos próximos 12 meses com dívidas por liquidar). 60% destas empresas apresentam um nível de Risco de Failure mínimo, nível que é alcançado apenas por 35% das empresas de todo o tecido empresarial.

Partilhar