NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O aeroporto de Lisboa foi o que registou a maior taxa de crescimento homólogo (31%) nos primeiros seis meses do ano, recebendo 15,9 milhões de passageiros, mais 8,7% do que em igual período de 2019.

O número de passageiros que passou pelos aeroportos portugueses aumentou, em termos homólogos, 29% no primeiro semestre deste ano, atingindo 30 milhões, ficando 12% acima dos resultados de 2019 (pré-pandemia), foi anunciado esta terça-feira.

 

De acordo com dados divulgados em comunicado pela Vinci, que detém a ANA – Aeroportos de Portugal, todos os aeroportos (Lisboa, Porto, Faro, Funchal, Porto Santo, Ponta Delgada, Santa Maria, Flores e Horta) geridos pelo grupo em Portugal registaram taxas de crescimento homólogo de cerca de 30% no primeiro semestre.

 

O aeroporto de Lisboa foi o que registou a maior taxa de crescimento homólogo (31%) nos primeiros seis meses do ano, recebendo 15,9 milhões de passageiros, mais 8,7% do que em igual período de 2019. Por sua vez, o aeroporto do Porto recebeu cerca de 7,1 milhões de passageiros, mais 28% do que em igual período de 2022 e mais 15% do que em 2019.

 

Faro continuou a ocupar o ‘top’ três do aeroporto português, com o maior número de passageiros recebidos (cerca de 4,2 milhões), com um crescimento de 21% face ao período homólogo de 2022 e de 5,2% de 2019. Por sua vez, os aeroportos da Madeira continuam a registar um forte crescimento (mais 30% face ao período homólogo de 2022 e de 42% de 2019), com um total de 2,3 milhões de euros.

 

Os aeroportos dos Açores receberam 1,3 milhões de passageiros, mais de 28% do que no primeiro semestre de 2022 e mais 20% do que em 2019.

 

Isolando o segundo trimestre, o número de passageiros que passou pelos aeroportos portugueses aumentou, em termos homólogos, 15%, atingindo os 18 milhões, e 9,9% acima dos resultados de 2019. Segundo a mesma fonte, o tráfego no segundo trimestre de 2023 “foi significativamente mais elevado do que em 2019 em todos os aeroportos de Portugal e, em particular, no Porto e no Funchal (Madeira)”.

 

Dos vários aeroportos, Porto foi o que registou a maior subida homóloga (16%), para um total de 4,2 milhões de passageiros e Lisboa acolheu um recorde de 8,76 milhões de passageiros, o que traduz uma subida homóloga de 15% e de 4,8% face aos números de 2019. Por sua vez, o número de passageiros que passaram pelo aeroporto de Faro no segundo trimestre cresceu em termos homólogos 14% e face a igual período de 2019 de 3,7%, para 3,07 milhões.

 

Os aeroportos da Madeira registaram uma subida homóloga de 9,9% e face a 2019 de 40% para 1,3 milhões de passageiros e os dos Açores um aumento homólogo de 22% e face a 2019 de 21% para 829 mil passageiros. O tráfego no total dos aeroportos da Vinci subiu 36,2% no primeiro semestre, face a igual período de 2022, mas recusou 9,1% face ao mesmo período de 2019, para 123,4 milhões de passageiros.

Partilhar