NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Coreflux, empresa portuguesa de alta tecnologia e engenharia, com soluções orientadas para a digitalização da indústria, acaba de lançar a versão 1,2 da sua plataforma de ‘Internet-das-Coisas’ (IoT).

Financiada originalmente com capitais próprios, resultantes do volume de vendas, a plataforma Coreflux teve um investimento de cerca de 2 milhões de euros destinado a potenciar a expansão da empresa e a financiar o desenvolvimento desta nova versão, lê-se num comunicado enviado às redações. 

 

A plataforma disponibiliza soluções para recolha, transformação e tratamento de dados, interligando múltiplos hardware e software nas mais variadas indústrias.

Com a nova versão da plataforma, a empresa tem a ambição de abraçar projetos de maior escala e complexidade através da digitalização eficiente e abrangente de ambientes mais diversificados, como fábricas inteiras, e com localizações geograficamente distintas.

A plataforma 1.2 da Coreflux caracteriza-se pela sua natureza modular e adaptabilidade, estando agora otimizada para correr em diversos ambientes como Windows, Linux e plataformas ARM, e suporte Docker. Por outro lado, a introdução de uma interface de linha de comando através de MQTT vai permitir configurar e controlar componentes individuais e em escala.

Paralelamente, o lançamento recente de uma solução cloud própria veio dar resposta à necessidade de alojamento globalmente disponível dos dados que a Coreflux já recolhia, transportava, tratava e armazenava, conclui a empresa.

A empresa tecnológica portuguesa, que em setembro organizou a segunda edição da Conferência CodeFest, prevê a contratação de uma equipa de 25 pessoas, a nível nacional, a curto/médio-prazo, com foco nas áreas tecnológicas e de desenvolvimento de negócio.

 

em PME Magazine

Partilhar