NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os vinhos alentejanos querem contrariar a tendência e aumentar em 5% a produção, face a 2019. 46 dos 250 produtores da região já começaram as vindimas — sem esquecer a prevenção da covid-19.

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) anunciou hoje o começo das vindimas na região, estimando que, ao contrário da tendência nacional, possa produzir mais 5% do que no ano anterior.

 

Dos mais de 250 produtores do Alentejo, 46 já arrancaram com as vindimas. A expectativa é que, até ao final de setembro, os cerca de 22.900 hectares de vinha da região estejam todos vindimados. Em comunicado, a CVRA diz que "as condições climatéricas dos últimos meses ditam a qualidade da colheita e da respetiva uva".

 

“São ótimas notícias para a região, representando inclusive um alento para os produtores que, com as exportações a adivinharem uma ligeira quebra e com as dificuldades demonstradas no canal horeca nacional, têm passado por um período mais conturbado”, salienta Francisco Mateus, presidente da CVRA, citado numa nota enviada esta terça-feira à imprensa.

 

Para prevenção e contenção da COVID-19, os produtores elaboraram e acionaram um Plano de Contingência, que prevê o reforço da higienização dos espaços nas adegas e da utilização de máscaras na apanha da uva.

 

Recorde-se que, em 2019, a Região Vitivinícola Alentejana produziu 98,3 milhões de litros de vinho.

Partilhar