NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A faturação conjunta do comércio a retalho de vestuário em Espanha e Portugal deve ser de 17.900 milhões de euros este ano, mais 26% que em 2020 e menos 23% que em 2019, estimou hoje a Informa D&B.

Numa análise setorial hoje divulgada, a Informa D&B precisa que a faturação conjunta do setor nos dois países atingiu 14.200 milhões de euros em 2020 e recorda que "em 2020 e nos primeiros meses de 2021 este setor foi fortemente afetado pelas medidas sanitárias adotadas para contenção da pandemia", com quedas "muito significativas" do volume de negócios de 37,7% em Portugal e de 39,1% em Espanha.

 

"O impacto da pandemia provocou uma forte deterioração da rentabilidade do setor em 2020, tendo-se verificado um aumento significativo do peso dos custos de aprovisionamento e com pessoal", adianta a D&B.

 

Segundo a análise, "este cenário provocou também uma redução do número de estabelecimentos de comércio a retalho de vestuário e têxteis para o lar tanto em Espanha como em Portugal".

 

O número de lojas especializadas era de cerca de 60 mil no final de 2020, das quais 47.100 em Espanha e cerca de 12.900 em Portugal.

 

A par destas, operam estabelecimentos não especializados como grandes armazéns, estabelecimentos de material desportivo, hipermercados e uma presença crescente de lojas 'online'.

 

O setor apresenta uma concentração cada vez maior, afirma a D&R, sublinhando que em 2020, os cinco principais operadores detinham uma quota de mercado conjunta de 59% no conjunto do mercado ibérico, enquanto os dez principais eram responsáveis por cerca de 72% do total de vendas.

Partilhar