NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Empresa destaca o digital na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas.

No primeiro ano do Pavilhão de Portugal, a Unipartner é uma das poucas empresas portuguesas com presença na COP28 e conta com o CEO, Fernando Reino da Costa, para abordar o impacto positivo da inovação digital na neutralidade carbónica. A presença da Unipartner enquadra-se no programa gerido pelo GeSI, ONG da qual é membro do board, que reúne empresas do setor das tecnologias comunicação e informação na promoção do impacto positivo deste setor no atingir dos ODS.

 

Fernando Reino da Costa, CEO da Unipartner refere que “o peso atribuído ao digital na COP28 vêm demonstrar que as Nações Unidas reconhecem, cada vez mais, o quão importante é acelerar a implementação de soluções digitais para a transição climática. Algo que está alinhado com os valores que a Unipartner defende deste o início, e um orgulho ter a Unipartner presente a contribuir e a fazer parte desta ambição.” 

 

A Unipartner junta-se a outras organizações portuguesas, como a EDP, a Câmara Municipal de Cascais e a Fidelidade, a representar o país na conferência. Além das organizações nacionais, a Unipartner alia-se a outras como a Verizon, a Nokia, a Schneider Electric, a Huawei, a EY, a NEC e a Google para debater questões como a redução da pegada de carbono, a gestão responsável de recursos, a promoção de tecnologias verdes, a transição digital e a acessibilidade.

 

Na edição deste ano da conferência, o destaque vai para a papel do digital no combate às alterações climáticas, além do habitual balanço global de implementação do Acordo de Paris, estabelecido na COP21 em 2015. Ao delinear metas concretas, será possível avaliar o progresso de todos os países na transição e adaptação de tecnologia com impacto direto ou indireto nas alterações climáticas e ainda ajustar as métricas para colmatar as lacunas identificadas.

 

Ao desempenhar um papel ativo na COP28 a Unipartner pretende destacar a importância de acelerar a implementação de soluções tecnológicas, que incentivam a mudança de comportamentos e facilitam a transição para novos modelos mais amigos do ambiente.

Partilhar