NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Cerca de 400 participantes são esperados no 31º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo que este ano se realiza em Viana do Castelo, de 20 a 22 de Novembro, sob o lema “Portugal: Preparar o Amanhã”. Os temas eram já conhecidos mas esta terça-feira a AHP deu a conhecer os oradores dos vários painéis, num encontro com a imprensa em que esteve presente o presidente da Câmara de Viana do Castelo.

Organizado pela Associação da Hotelaria de Portugal, o Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo vai este ano rumar a Norte, mais concretamente a Viana do Castelo. Não é por isso de estranhar que um dos painéis do evento vá colocar em cima da mesa o crescimento turístico nesta região e, acima de tudo, a forma como se pretende que seja este crescimento. Mas o congresso irá focar-se em temas mais abrangentes como o transporte aéreo e a política aeroportuária, o mercado espanhol e, ainda, as novas formas de hotelaria.

 

Como o Turisver.com tinha já adiantado (ler aqui), após a sessão de abertura em que se espera a presença do ministro da Economia do novo Governo, os trabalhos começam, no dia 21, com o painel “Investimento hoteleiro em Portugal”, em que irão estar presentes representantes dos cinco maiores grupos hoteleiros portugueses – os “big 5”, como classificou o presidente da AHP, Raul Martins, na apresentação à imprensa. “O que é que pensam fazer quando o mercado está numa fase de menor crescimento? Como pensam intervir? Vão melhorar preços? Melhorar o serviço? Crescer mais?” Estas serão, segundo Raul Martins, algumas das questões a que irão responder os hoteleiros dos grupos Pestana, Vila Galé, Hoti Hotéis, SANA e PortoBay, que irão também contar como foi crescer em Portugal.

 

“Convergência Ibérica. As oportunidades de Portugal em Espanha – Como seduzir Espanha?” ou, como frisou, Cristina Siza Vieira, como continuar a atrair um mercado que é tão importante para o turismo português e, acima de tudo, como atrair um segmento mais elevado deste mercado. Daniela Santiago, correspondente da RTP em Madrid; Javier Martin, correspondente do El Pais em Portugal; Maria de Lurdes Vale, coordenadora do Turismo de Portugal em Espanha; e Mafalda Bravo, nova country manager do grupo Ávoris em Portugal, serão os participantes nesta mesa-redonda em que irão partilhar experiências e visões sobre a relação entre as economias portuguesa e espanhola.

 

No painel “Desafios da comercialização digital” vai falar-se sobre as alterações no negócio da distribuição e as oportunidades que surgem no âmbito da comercialização digital, nomeadamente para as pequenas, médias e grandes unidades hoteleiras. Rik Plompen, director of Distribution Technology & Channel Analytics do Design Hotels; Paulo Duarte, director de Operações da Memmo Hotels e Sofia Brandão, directora de Operações da AlmaLusa Hotels, são oradores já confirmados.

 

O primeiro dia de trabalhos termina com um tema que continua a estar na ordem do dia por ser absolutamente fundamental para o crescimento da actividade turística: o transporte aéreo e a política aeroportuária. “Game Changing: a transformação da Indústria da Aviação e as implicações para Portugal” é o tema de um painel que terá como keynote speaker Gavin Eccles, consultor e professor universitário, e uma mesa redonda com representantes da TAP, easyJet e Jet2. Segue-se uma intervenção de Francisco Pitta, administrador e Chief Commercial Officer da ANA – Aeroportos de Portugal, que falará dos planos da empresa para os aeroportos nacionais em 2020.

 

“Crescer a Norte” é o painel com que arranca o segundo dia de trabalhos. Mário Ferreira, CEO da Douro Azul; João Gomes da Silva, administrador e CSMO da Sogrape; Bernardo D’Eça Leal, Managing Partner do The Independente Collective; e Paulo Garcia da Costa, Owner do Vila Foz Hotel, serão os intervenientes numa mesa redonda em que tentarão responder a questões como o tipo de crescimento que se pretende para a região. Soma-se a intervenção de Luís Pedro Martins, presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte, como keynote speaker, que irá falar sobre a gestão do destino.

 

O último painel terá os olhos postos na autenticidade de Portugal, país genuíno e cheio de “luxos simples”. Pretende-se aqui encontrar respostas para questões como “Será que a simplicidade é o verdadeiro luxo dos ricos? Quais as oportunidades de Portugal neste “novo” mercado do luxo? Como devemos ajustar a nossa oferta e a nossa comunicação? Como distribuir e como trabalhar os mercados com maior poder de compra? Rodrigo Machaz, fundador da Memmo Hotels e Pedro Santa Clara, professor universitário, serão os keynote speakers deste painel, com o tema “As oportunidades que temos – a nossa singularidade”. Na mesa redonda, para uma abordagem aos mercados americano, brasileiro e francês, habitualmente relacionados com o turismo de luxo, estarão Adélia Carvalho, directora-geral do Hotel Valverde; o arquitecto Samuel Torres de Carvalho e Luís Sousa, owner da Mr. Travel Portugal (DMC).

 

Após a entrega dos prémios AHP 2019, a sessão de encerramento contará com as intervenções de Raul Martins, presidente da AHP, e do novo secretário de Estado do Turismo.

 

As inscrições para o Congresso encontram-se abertas, os interessados poderão inscrever-se até 15 de Novembro. As segundas inscrições e restantes da mesma entidade têm 25% de desconto.

Partilhar