NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O setor farmacêutico foi o que mais contribuiu para os números da União Europeia (UE) em termos de produção total vendida de produtos. Atingiu os 97 mil milhões de euros.

No ano da pandemia, a União Europeia (UE) vendeu produtos de alta tecnologia no valor de 311 mil milhões de euros, valor que se traduz numa queda de 7% face ao ano anterior, segundo os dados divulgados pelo Eurostat esta terça-feira. A maior contribuição para o montante de produção vendida no primeiro ano da pandemia foi o setor farmacêutico.

 

Apesar da redução nas vendas de produtos de alta tecnologia, “a produção vendida desses produtos tem crescido desde 2010, com um aumento médio anual de 2,9%”, segundo sinaliza o gabinete de estatísticas europeu.

 

O setor de farmácia foi o maior contribuinte em termos de produção total vendida de produtos, tendo atingido os 97 mil milhões. Seguiram-se as telecomunicações eletrónicas (67 mil milhões), instrumentos científicos (55 mil milhões), aeroespacial (36 mil milhões) e computadores e máquinas de escritório (17 mil milhões).

 

Foi em farmácia que se registou a maior taxa média de crescimento anual da produção de produtos de alta tecnologia entre 2010 e 2020, de 11,7%. A produção de armamento também cresceu, 5,7%, bem como de instrumentos científicos (+4,4%), maquinaria elétrica (+3,7%) e aeroespacial (+1,2%). Por outro lado, a produção de produtos de alta tecnologia caiu em áreas como química (-0,6%) e computadores e máquinas para escritório (-0,7%).

Partilhar