NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Portugal ocupa o quinto lugar entre 59 destinos para os expatriados morarem e trabalharem, tendo descido duas posições. Os dados são do inquérito Expat Insider 2021 da InterNations que foi publicado pela Publituris.

O relatório analisou 59 destinos por todo o mundo, classificando os melhores e piores países para expatriados com base em cinco áreas essenciais para a vida de um expatriado: qualidade de vida, custo de vida, finanças pessoais, trabalhar no exterior e facilidade em estabelecer-se.

 

Portugal situa-se entre os 10 primeiros países em três índices: qualidade de vida (3º), facilidade de fixação (9º) e custo de vida (9º). Embora também obtenha bons resultados no Índice de Finanças Pessoais (14º), o Índice de Trabalho no Exterior é seu ponto mais fraco (36º).

 

Em Portugal, os expatriados desfrutam de «alta qualidade de vida, facilidade de se estabelecer e custo de vida acessível», conclui o inquérito a cerca de 12 mil entrevistados. Por outro lado, mais de metade dos expatriados (51%) dizem-se insatisfeitos com as oportunidades de carreira locais.

 

Quanto ao impacto da pandemia, a InterNations revela que esta «afectou os planos de realocação de cerca de dois em cada cinco expatriados em Portugal (37%), o que é exactamente a mesma proporção da média global». Apenas 1% dos expatriados vai voltar a casa antes do planeado originalmente, sendo que muitos têm em vista ficar mais tempo: «mais de um quarto (27%) decidiram ficar em Portugal e não regressar a casa no futuro próximo».

 

Confira o top 10:

  1. Taiwan,
  2. México,
  3. Costa Rica,
  4. Malásia,
  5. Portugal,
  6. Nova Zelândia,
  7. Austrália,
  8. Equador,
  9. Canadá,
  10. Vietname

Partilhar