NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Recentemente, as principais organizações internacionais melhoraram a previsão do crescimento da economia mundial à luz da recuperação da economia chinesa. Do meu ponto de vista, isso não altera os fundamentos que sustentam o crescimento e a economia chinesa e que apresenta as quatro características seguintes:

Primeiro, a economia chinesa é resiliente. Desde o início de 2023, a procura no mercado chinês tem vindo a recuperar de forma constante. A produção e oferta tem aumentado e a qualidade do desenvolvimento tem sido melhorada. O PIB da China registou um crescimento de 5,5% no primeiro semestre do ano corrente. Numa conjuntura de incerteza e de instabilidade, a economia chinesa cresce melhor do que outras grandes economias do mundo, demonstrando uma resiliência forte.

Segundo, a economia chinesa possui grande potencial. Sendo o país onde se concentra o maior número de consumidores, a China demonstra uma demanda enorme em serviços públicos e infraestruturas, entre outras áreas de investimento. Uma série de empresas famosas da Europa e dos EUA, com visão otimista quanto à economia chinesa, continuam a "apostar na China" e continuam a investir na China.

 

Terceiro, a economia chinesa é dinâmica. No ano corrente, a fim de atrair mais investimentos estrangeiros, a China expandiu ainda mais a sua abertura ao mundo, melhorou serviços às empresas estrangeiras quanto ao seu empreendedorismo a nível local na China, melhorou a proteção do investimento estrangeiro e implementou tratamento nacional às empresas estrangeiras. Além disso, a China atribui grande importância ao "desenvolvimento verde" no processo do desenvolvimento industrial, o que coincide com o conceito de "uma economia mais verde" do Governo português. A cooperação sino-portuguesa na economia verde expande-se constantemente, com a cooperação em automóveis elétricos, estudo e proteção do ambiente marítimo como destaques.

 

Quarto, entrar na China é cada vez mais facilitado. As políticas de entrada na China têm sido otimizadas desde o início de 2023, facilitando mais estrangeiros a visitarem a China. A partir de 15 de março de 2023, todos os tipos de vistos para a China foram retomados e os vistos chineses emitidos antes de 28 de março de 2020 e dentro do prazo de validade voltaram a ter o efeito de entrada na China. Voltaram a ser válidas, como antes da pandemia, as políticas de isenção de vistos em certas regiões da China. A partir de 30 de agosto de 2023, os passageiros que viajam para a China estão isentos de realizar o Teste de Ácido Nucleico ou o Teste Antígeno de Covid-19 antes da entrada na China. Atualmente, cada vez mais portugueses estão interessados na língua e na cultura chinesas. Os amigos portugueses são sempre bem-vindos a visitarem a China, para conhecer as suas paisagens naturais e gastronomia.

 

Temos toda a confiança de que a economia chinesa navegue contra o vento e promova a parceria estratégica global sino-portuguesa de modo a progredir de forma constante. A China está disposta a cooperar com Portugal para que a nossa parceria possa trazer mais frutos aos dois povos.

 

Em Diário de Notícias

Partilhar