NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

"A sazonalidade sempre teve um grande impacto no turismo", diz o Eurostat, destacando que, em 2020, este efeito foi "ainda mais pronunciado".

Quase metade (42%) das dormidas nos alojamentos turísticos da União Europeia (UE), no ano passado, foram nos meses de julho e de agosto, de acordo com dados divulgados pelo Eurostat. Em 2019, antes da pandemia, as dormidas nestes dois meses representaram 19%, o que significa que os efeitos da sazonalidade foram mais acentuados no ano da pandemia. 

 

O turismo foi um dos setores mais afetados pela Covid-19. Conforme recorda o gabinete de estatísticas da UE, o número de noites nos estabelecimentos de alojamento turístico da UE diminuiu 52% em 2020 em comparação com 2019.

 

"A sazonalidade sempre teve um grande impacto no turismo", diz o Eurostat, destacando que, em 2020, este efeito foi "ainda mais pronunciado". 

 

A temporada de abril a junho de 2020 foi fraca devido às restrições impostas para evitar a propagação da Covid-19. Com isto, e dada a "quase ausência de fluxos de turismo na primavera", os turistas aumentaram nos meses de verão, numa altura em que foram levantadas restrições em vários países.

Partilhar