NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Iberdrola reconheceu a empresa portuguesa Conduril, no âmbito dos Prémios Globais ao Fornecedor do Ano 2023, na categoria de Sustentabilidade, após realizar com sucesso a construção da barragem do Alto Tâmega. De acordo com os planos 2023-2025, os investimentos do grupo destinados a compras junto de fornecedores ultrapassarão os 47 mil milhões de euros em três anos

Para além de outras empreitadas de acessos e infraestruturas como uma ponte ou uma obra hidráulica subterrânea, a Conduril - empresa do Norte de Portugal - foi responsável pela construção da barragem e da obra civil da central hidroelétrica do A.H. Alto Tâmega, um dos aproveitamentos hidráulicos que compõem o Sistema Eletroprodutor do Tâmega, tendo faturado 120 milhões à Iberdrola nos últimos 3 anos. A barragem do Alto Tâmega é uma barragem em abóbada com dupla curvatura, de 104,5m de altura e 335m de comprimento de coroamento, tendo-se tornado a quinta barragem mais alta de Portugal. A central de Alto Tâmega, de 160 MW, está localizada no pé da barragem e tem previsão de entrada em exploração durante o primeiro trimestre de 2024

 

Nesta edição, os prémios foram atribuídos a seis empresas que se destacam pelo compromisso com a inovação, a igualdade, a qualidade, a sustentabilidade ou a criação de emprego, entre outros, o que contribui para uma economia descarbonizada, baseada nos seus investimentos em energias renováveis e redes de distribuição, cada vez mais inteligentes, projetos de armazenamento em grande escala e o compromisso com soluções inovadoras para os seus clientes.

 

A Conduril foi distinguida pela promoção do emprego local e ainda pela qualidade do trabalho realizado, bem como pela sua capacidade de cumprir os exigentes prazos, impostos pela Iberdrola, para a execução das suas funções. Foi, também, valorizada pela alta pontuação ESG (critérios ambientais, sociais e de governança corporativa), principalmente na área ambiental, à luz do modelo de avaliação da Iberdrola, concebido para avaliar o posicionamento e atuação dos fornecedores.

 

Com um quadro de 2.100 trabalhadores, durante o pico da obra empregou 650 trabalhadores sem registar nenhum acidente de importância. A construtora portuguesa aproveitou a oportunidade oferecida pela Iberdrola para construir com elevada qualidade uma infraestrutura estratégica para a Iberdrola e que se tornou numa das obras mais relevantes até à data executada pela Conduril, tornando-se um parceiro fundamental para futuras colaborações.

 

A Iberdrola segue uma estratégia de promoção das economias das zonas onde está presente, selecionando fornecedores locais nos seus contratos estratégicos e, assim, criando empregos indiretos e mantendo um poderoso tecido industrial nas geografias onde desenvolve a sua atividade. A aposta e sucesso da Conduril são a confirmação e o reforço da importância desta estratégia levada a cabo pela Iberdrola.

 

Fazendo parte do Programa Nacional de Barragens com Elevado Potencial Hidroelétrico (PNBEPH), o Sistema Eletroprodutor do Tâmega teve um papel de relevo como motor da economia local e nacional. Durante os nove anos de duração das obras, foram criados 13.500 postos de trabalho, com a passagem de mais de 30.000 trabalhadores, foram concedidos contratos por mais de 900 milhões de euros a empresas portuguesas e espanholas, tendo 78 desses contratos sido superiores a 1 milhão de euros.

 

Em 2022, a Iberdrola realizou compras a mais de 20.000 fornecedores relacionadas com equipamentos, materiais, obras e serviços, por mais de 17.000 milhões de euros. O percentual de compras locais ultrapassou 87% no ano passado. Dados que mostram a empresa como força motriz nas economias em que está presente. De acordo com os planos 2023-2025, os investimentos do grupo destinados a compras junto de fornecedores ultrapassarão os 47 mil milhões de euros em três anos. Até 2030, as atividades da Iberdrola apoiarão mais de 500.000 empregos em todo o mundo, em toda a cadeia de valor.

Partilhar