NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Depois de ter saído do mercado português de combustíveis em 2004, “a Shell regressa pela mão do grupo espanhol Disa, que detém a Prio. Desde o final do ano passado, já abriram 14 postos da Shell em todo o país”, notícia hoje o Jornal de Negócios.

A publicação económica do gripo Cofina adianta inda que “em agosto do ano passado, o grupo espanhol comprou a rede de postos da portuguesa Prio, num negócio que incluiu a venda de 247 bombas de abastecimento, o terminal de armazenamento e a fábrica de biodiesel de Aveiro. E foi através da Prio que a Disa escolheu implementar o retorno da Shell a Portugal. Um regresso que estava a ser preparado desde 2017”.

 

Por sua vez, a Shell garante, em declarações ao Negócios que “está em Portugal há mais de 100 anos e nunca saiu do país, apenas reformulou o seu negócio”. “Em 2004, a empresa vendeu a sua rede de estações à Repsol, mas continuou a operar em Portugal num modelo diferente, com o negócio de lubrificantes e com o EuroShell para grandes clientes portugueses de transporte internacional. Agora estamos de volta com postos de abastecimento”, acrescenta.

 

A estratégia inicial passou por converter alguns postos Prio para a marca Shell, “de forma a impulsionar o arranque do projeto Shell em Portugal”, detalha a empresa. “Contudo, a marca Shell vai crescer por si própria através da construção de novos postos, próprios e em parceria”, revela a mesma fonte, sem adiantar qual é a meta da empresa em relação ao número total de bombas.

Partilhar