NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Em julho, desembarcaram diariamente, em média, 117,2 mil passageiros nos aeroportos nacionais, um crescimento homólogo de 12,4% e um aumento de 11,1% face a 2019. Desde o início do ano que os valores mensais de passageiros nos aeroportos nacionais têm batido recordes.

Em julho, desembarcaram diariamente, em média, 117,2 mil passageiros nos aeroportos nacionais, um crescimento homólogo de 12,4% e um aumento de 11,1% face a 2019. O valor representa um novo máximo histórico, como, aliás, tem vindo a acontecer desde o início do ano, segundo os dados divulgados esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

"Desde o início de 2023, têm-se verificado máximos históricos nos valores mensais de passageiros nos aeroportos nacionais", frisa o gabinete estatístico.

No total, os aeroportos nacionais movimentaram sete milhões de passageiros, um aumento em termos homólogos de 12,5%, e 18,7 mil toneladas de carga e correio, uma queda de 5,7% face ao mesmo mês do ano passado.

Ao todo, aterraram nos aeroportos nacionais 24,8 mil aeronaves em voos comerciais. Do total de viajantes, 81,7% dos passageiros desembarcados nos aeroportos nacionais corresponderam a tráfego internacional, atingindo cerca de três milhões de passageiros, "na maioria provenientes do continente europeu (69%)", refere o INE.

O continente americano foi a segunda principal origem, concentrando 8,6% do total de passageiros desembarcados.

Relativamente aos passageiros embarcados, 80,3% corresponderam a tráfego internacional, perfazendo um total de 2,7 milhões de passageiros, tendo como principal destino aeroportos no continente europeu (66,1% do total).


Já no acumulado do semestre o número de passageiros aumentou 25,2% face a igual período de 2022, enquanto o movimento de carga e correio registou um decréscimo de 1,6%. Comparando com o mesmo período de 2019, registaram-se acréscimos de 11,8% e 8,2%, respetivamente.

O aeroporto de Lisboa movimentou 50% do total de passageiros (19,1 milhões), tendo crescido 27,1% face a julho do ano passado. Já o aeroporto do Porto concentrou 22,4% do total de passageiros movimentados e aumentou 25,7%. Por sua vez, o aeroporto de Faro registou um crescimento de 19,2%. 

Entre janeiro e julho, o Reino Unido foi o principal país de origem e de destino dos voos. O número de passageiros desembarcados cresceu 20,8%, face ao primeiro semestre de 2022, enquanto o valor de passageiros embarcados aumentou 22,4%.

França ocupou a segunda posição, com acréscimos de 21,6% e 22,2%, pela mesma ordem, seguindo-se Espanha, com aumentos expressivos face ao mesmo período de 2022. Uma subida de 42,6% como país de origem dos voos e um aumento de 42,8% como país de destino.

 

Em Jornal de Negócios

Partilhar