NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Despesa pode ascender aos 32 mil euros se os períodos forem divididos ao longo do ano. Portugal é um dos 10 destinos escolhidos.

Gastam em média oito mil euros por pessoa, durante cada período de férias. No final do ano, a despesa pode ascender aos 32 mil euros se os períodos de descanso forem divididos por várias datas. Este é o retrato de 38% dos viajantes de luxo mundiais, que escolhem, em conjunto com outros nove países, Portugal como destino de férias.

 

A análise é da Condé Nast Johansens - guia de referência para viajantes independentes - que acaba de publicar os resultados do sexto estudo relativo aos "Hábitos de Férias do Viajante de Luxo". O inquérito aconteceu em janeiro e questionou 63 mil assinantes da newsletter VIP da Condé Nast Johansens.

 

São dez os países que estes viajantes de luxo preferem. Reino Unido, Espanha, Itália, Portugal, França, Grécia, Irlanda, Croácia, Estados Unidos e as Caraíbas são os destinos de eleição, nos meses de setembro (mês preferencial), maio e junho.

As deslocações para os destinos de praia ficam guardadas para estadias de maior duração, enquanto as preferências por campo e montanha estão também na lista destes viajantes de luxo.

 

"Destinos de cidade, ficam reservados para escapadinhas de poucos dias. Os cruzeiros também foram referidos pelos entrevistados entre as suas principais escolhas para o verão de 2023", diz a Condé Nast Johansens, especificando que cada vez mais estes viajantes dividem as suas férias em três ou quatro escapadas por ano, que durarão entre sete a 10 dias por viagem.

 

Os pacotes de férias são os mais desejados e incluem experiências de Spa e bem-estar, gastronomia e enologia, atividades ao ar livre e desportos de aventura, e podem sem em destinos nacionais ou internacionais, sem preponderância de escolha.

Partilhar