NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A escassez de semicondutores que tem vindo a afetar toda a indústria, ao longo do ultimo ano, teve um impacto considerável na produção espanhola de veículos automóveis.

As fábricas espanholas produziram, no ano passado, um total de 2.098.133 unidades, o que se traduz numa queda de 7,5% face a 2020, ano marcado pela pandemia e consequente paralisação de fábricas, segundo dados da patronal espanhola de fabricantes (ANFAC).

 

Comparando com 2019, último ano antes da pandemia, a queda ascende a 25,6%, ou seja, menos 724.000 unidades. Deste modo, a produção de veículos em 2021 situou-se em valores ligeiramente inferiores aos de 2013, primeiro ano de alguma recuperação após a crise financeira de 2008.

 

O artigo chama ainda a atenção para a descida da posição mundial de Espanha no ranking mundial de fabricantes de veículos por oposição ao Brasil. A boa noticia relativa a 2021 tem a ver com o aumento da fabricação de veículos de zero ou baixas emissões (veículos elétricos, híbridos, gás natural e GLP) que já alcançam 11% da quota de produção total com 242.380 unidades, um aumento de 47% face a 2020. Entre estes, os veículos elétricos são já responsáveis pela produção de 194.936 unidades, equivalentes a 9% da produção total, um aumento de 50% face ao ano anterior.

Partilhar