NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Portugal é uma das prioridades na Europa, informou a Air France num comunicado em que anuncia ter programado chegar a 46 voos por semana do seu hub de Paris Charles de Gaulle para Lisboa, Porto e Faro a partir de meados de Julho.

Segundo especificou em comunicado distribuído em Portugal, a partir de 13 de Julho vai chegar a quatro voos diários (28 por semana) para Lisboa, para o Porto terá dois diários (14 por semana) e para Faro terá quatro semanais.

 

Actualmente, a companhia tem voo diário para Lisboa e anuncia que “progressivamente” aumentará para três voos diários a 2 de Julho.

 

Para o Porto, onde está com três voos por semana, a companhia tem programado chegar a voo diário a partir de quinta-feira, dia 18.

 

Faro, que é uma nova rota que esteve para começar a 4 de Abril, vai começar a 4 de Julho, com um voo semanal.

 

A informação da Air France assinala que a sua ‘irmã’ de grupo, a holandesa KLM está com um voo diário entre Lisboa e Amesterdão e tenciona subir para dois por dia a 3 de Julho, além de retomar os voos entre a capital holandesa e o Porto, com quatro voos por semana.

 

A perspectiva afirmada pela CEO da companhia Air France, Anne Rigail, é de que se assiste “a um desejo de viajar novamente” e que nesse sentido a aposta da companhia é “gradualmente” retomar as rotas.

 

“Após esse período difícil, estamos muito satisfeitos por receber os nossos clientes a bordo dos nossos aviões, para permitir que possam sair este Verão e estar com os seus entes queridos. As equipas de terra e de bordo da Air France estão totalmente mobilizadas para garantir a cada um dos nossos clientes o mais alto nível de segurança sanitária”, diz uma declaração de Anne Rigail citada no comunicado.

 

A informação especifica que a Air France dá prioridade “à consolidação da oferta na sua rede de voos domésticos”, ao contrário do que foi noticiado e que dizia que uma das condições para obter ajuda financeira do Estado era reduzir a presença no mercado interno.

 

“Vão ser retomadas diversas ligações entre Paris e as regiões francesas, e de região a região, nomeadamente de/para a Córsega”, acrescenta o comunicado, que diz ainda que “a oferta vai ser igualmente alargada aos Departamentos Ultramarinos franceses e à Europa, em especial a Espanha, Grécia, Itália e Portugal”.

Partilhar