NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A AWS regressou a Las Vegas para a conferência do fim de ano. Este ano, o foco está nas infinitas possibilidades da Inteligência Artificial, mas também em tudo o que tem desenvolvido até agora.

Os registos para a conferência da Amazon Web Services (AWS) ainda estão a decorrer mas já mal se consegue andar pelo espaço. A empresa de computação na nuvem (cloud) estima a presença de 50 mil participantes, além dos speakers e imprensa mundial, na conferência AWS Re:Invent, mas a sensação espacial é de muito mais.
 

Numa breve passagem pelo espaço, ainda em montagem, o Jornal Económico assistiu a várias demonstrações da Amazon. Este ano, a Amazon está dedicada a mostrar todas as funcionalidades latentes à Inteligência Artificial (IA) e tudo o que ela pode alcançar.

 

Por exemplo, no segmento de Internet of Things (IoT), a empresa conta com a ajuda da IA para o controlo das suas frotas. Numa tecnologia que pode ser utilizada para pequenas ou médias frotas, indo de uma empresa de táxis até aos camiões, a Amazon recolhe os dados de condução. Isto é, acelerações ou travagens bruscas ficam registadas.

 

Algo que esta tecnologia também recolhe são fotografias. Ou seja, cada vez que o motorista faz uma travagem brusca, o dispositivo tira uma fotografia da rua, identificando o que o levou a travar de determinada forma.

 

Mas não se pense que esta tecnologia só é aplicável a carros novos. Por se tratar de um dispositivo, este é possível colocar num veículo mais antigo, de forma a identificar a mesma problemática. Assim, além de perceber a condução dos motoristas, o dispositivo de IoT ajuda ainda a identificar a altura em que é preciso uma manutenção ao veículo.

 

Outro destaque na visita guiada foi para o PartyRock, solução de IA lançada há pouco mais de uma semana, no âmbito do Amazon Bedrock Playground. Como o próprio nome indica, esta solução é um “recreio” para a criação de aplicações de IA Generativa.

 

O PartyRock visa a criação de aplicações, mas também tem um lado mais relaxado: pode criar uma playlist personalizada, recomendar um prato com base nos ingredientes existentes ou fazer piadas.

 

Numa mostra, o PartyRock sugeriu nomes para um potencial animal de estimação. A equipa de imprensa no local decidiu ter um Labrador amarelo, mas o nome ficou ao encargo da IA: Sunny ou Coronel Mostarda.

 

A jornalista viajou a convite da Amazon Web Services

 

Em O Jornal Económico

Partilhar