NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Ainda com um pé no Olympia de Londres – por ocasião da feira internacional Pure LondonFootwear & Fashion (de 7 a 9 de setembro), e tendo pelo caminho o Project Tokyo (de 8 a 9 de setembro) no centro comercial japonês em Tóquio, Shibuya Hikarie (entre outros voos), a APICCAPS revela em comunicado as 33 marcas portuguesas que apoia na MICAM Milano, entre os dias 19 a 21 de setembro, para apresentarem fisicamente as suas coleções de calçado e acessórios para a estação de primavera-verão 2022.

Na impossibilidade de espaço para enumerar todas as marcas e respetivas coleções destacamos algumas artesanais, consequentemente mais sustentáveis, entre outras mediáticas. Curiosamente, a maioria é de São João da Madeira e de Felgueiras, municípios portugueses integrados entre os principais centros de calçado europeu.

Começamos por relevar as peças do estilista Miguel Vieira, que trabalha com a AllAroundShoes (desde 1945) em São João da Madeira. Este que é o menor município português em área, em 2011 introduziu o turismo industrial em Portugal  e não por acaso desfruta de um Museu do Calçado que retrata a memória desta indústria e a realidade do seu design.

Miguel Vieira – este ano novamente nomeado pelos Globos de Ouro como Personalidade do Ano em Moda – também é o príncipe do design português, abraçando todas as áreas (vestuário, acessórios, calçado, joalharia, decoração, etc.) e acompanhando as semanas da moda nacionais e internacionais num rodopio.

A Tatuaggi (desde 1998), na mesma localidade, também se identifica pelos modelos exclusivos, promovendo o savoir-faire e indústria portuguesa a nível mundial ao exportar 99% da sua produção (Canadá, Islândia, China, Japão, Nova Zelândia ou África do Sul, entre outros).

A Felmini da J. Moreira, desde 1973 em Felgueiras, aposta em calçado feminino e infantil exclusivo, feito à mão com matérias-primas recicladas para a utilização de matérias-primas virgens. A Hugo Manuel da Hupa Shoes, fundada na mesma década, que calça vedetas e é também ética e responsável no processo de fabrico, disponibiliza os seus modelos online, sendo uma das portuguesas mais destacadas no site da MICAM Milano, com novidades.

Também em Felgueiras, a My Cute Pooch da A. Ferreira & Pereira (desde 1991), concebe e desenvolve bolsas de senhora como parte de um compromisso com a sustentabilidade, em conformidade com as normas Reach (sistema regulador para substâncias químicas), e utilizando materiais 100% recicláveis, sem ingredientes de origem animal. Um procedimento que valeu à marca a certificação da PETA como marca vegan aprovada.

E ainda: a linha de ténis TENTOES Made In Nature da Carité Calçado, 100% biodegradável, produzida localmente para evitar emissões desnecessárias de CO2. Em algodão biológico (cultivado sem o uso de pesticidas, herbicidas ou outros fertilizantes químicos), estes ténis femininos e masculinos dispõem ainda de palmilha de espuma sem géis à base de látex natural, revestida de tecido natural, assim como de sola de borracha natural.

O investimento em marcas próprias é um grande foco para a indústria do calçado portuguesa e, por conseguinte, a disputa de mercados, exigências e requisitos internacionais. Segundo dados do Gabinete de Apoio à Propriedade Industrial (GAPI) do Centro Tecnológico de Calçado Português, 272 novas marcas de calçado foram criadas em Portugal desde 2010.

A MICAM Milano regressa no formato físico com uma boa representação portuguesa, entre a de outros países, na medida em que é a principal feira internacional da indústria do calçado, promovida pela Assocalzaturifici. Um evento único que apresenta mais de 1700 coleções de calçado em cada edição, fundindo com sucesso negócios, moda e sustentabilidade.

A feira ocupa uma área de exposição de cerca de 60.000 metros quadrados e acolhe mais de 1.200 empresas em cada edição, das quais mais de 570 são internacionais.

Partilhar