NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Portugal tem apresentado uma evolução positiva no que diz respeito ao cumprimento de grande parte dos ODS. De acordo com o Relatório Voluntário Nacional, apresentado em setembro, o desempenho é positivo em 61 por cento das metas estipuladas em 2015 pela Organização das Nações Unidas na Agenda 2030. Ao todo foram avaliadas 124 metas integradas nos ODS, o que representa 74 por cento do total.

Dos 17 ODS estabelecidos pela ONU, há seis que têm sido considerados prioritários para Portugal, centrados nomeadamente no talento e na educação, na sustentabilidade das empresas ou nos oceanos. São eles o ODS 4 (Educação de Qualidade), ODS 5 (Igualdade de Género), ODS 9 (Indústria, Inovação e Infraestruturas), ODS 10 (Reduzir as Desigualdades), ODS 13 (Ação Climática) e ODS 14 (Proteger a Vida Marinha). De todas as prioridades definidas nestes objetivos, 54 por cento registaram uma evolução positiva, muitos mantiveram-se na mesma e houve uma regressão em 14 por cento dos indicadores.

 

Nas conclusões do Relatório Voluntário Nacional são destacados progressos em áreas como a educação e inovação, nomeadamente o aumento da percentagem da conclusão do ensino secundário e superior, mas também um aumento da utilização da energia sustentável, uma melhoria das condições de mobilidade ou da produção sustentável de bens alimentares.

 

Saiba mais na edição de dezembro da Revista Portugal global.

 

Para ficar a par de todas as novidades, subscreva a Revista Portugalglobal.

Partilhar