NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O Cluster português para a Aeronáutica, Espaço e Defesa vai apoiar a iniciativa pioneira da Agência Espacial Europeia (ESA), que visa colocar o primeiro astronauta com deficiência motora no espaço.

Atualmente a ESA encontra-se à procura de candidatos a astronautas e tem, pela primeira vez na História, uma vaga aberta para parastronautas. Neste sentido, e enquanto representantes do setor em Portugal, a AED Cluster pretende divulgar esta oportunidade inédita e está disponível para ajudar os candidatos, tanto à vaga de parastronauta como de astronauta, no processo de candidatura. O objetivo é tornar possível a existência de um português no espaço.

 

“Esta iniciativa da Agência Espacial Europeia é mais um passo para a inclusão. É um privilégio para nós apoiarmos os candidatos e seria um tremendo orgulho para todos os portugueses termos o primeiro astronauta nacional no espaço. Neste sentido, a AED está disponível para dar o apoio necessário a qualquer candidato ao longo de todo o extenso processo de recrutamento, quer seja para as vagas de astronauta quer seja para a vaga de parastronauta.”, afirma Ivo Vieira, Vice-Presidente da AED e Coordenador da Comissão Setorial do Espaço.

 

Para concorrer à vaga de parastronauta é necessário cumprir alguns requisitos, tais como:

Ter uma deficiência elegível

·        Deficiência de membro inferior (por exemplo, devido a amputação ou deficiência congénita de membro), nomeadamente:

o   Deficiência de um ou dois pés no tornozelo

o   Deficiência de uma ou duas pernas abaixo do joelho

·        Diferença no comprimento das pernas (membros encurtados no nascimento ou como resultado de trauma)

·        Baixa estatura (<130 cm)

 

Ter, pelo menos, uma destas habilitações literárias:

·        Mínimo de um grau de Mestre em Ciências Naturais (Ciências Físicas; Ciências da Terra, Atmosfera ou Oceano; Biologia), Engenharia ou Matemática/Ciências da Computação (Doutoramento, grau equivalente ou graus de mestrado adicionais nestas áreas serão valorizadas);

·        Qualificação médica numa instituição académica reconhecida, autorizando o exercício autónomo da medicina como clínico geral ou médico especialista no país em que foi obtida;

·        Habilitação como Piloto de Testes Experimental e/ou Engenheiro de Testes de uma Escola oficial de Pilotos de Testes Experimentais, além de Licenciatura nas disciplinas listadas acima.

 

As candidaturas a esta vaga devem ser enviadas até dia 28 de Maio de 2021 diretamente na plataforma da ESA, no entanto, todos os interessados em candidatarem-se deverão entrar em contacto com o Cluster AED para que este possa ajudar a preparar a candidatura e dar suporte em todo o processo de recrutamento. Poderão fazê-lo através do email: aed@aedportugal.pt

 

A iniciativa está também a ser divulgada com o apoio da ANDO, a Associação Nacional de Displasias Ósseas.

Partilhar