NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

No meio do deserto do Arizona, a cooperativa Mohave Electric vai beneficiar de uma solução solar inovadora que abastece os seus 36.700 membros com energia limpa.

A instalação de um projeto solar de 23 MWp nesta zona, fornecido pela EDP, está agora a contribuir para descarbonizar o uso de energia desta comunidade, que ainda depende do gás e do carvão para fornecer eletricidade às suas famílias.


Do outro lado do planeta, a elétrica portuguesa eletrificou a zona de Pulau Ubin com energia limpa para os seus habitantes e atividades. Esta ilha no norte de Singapura não tem ligação à rede continental e depende da sua própria micro-rede com 10 anos, alimentada com mais de 100.000 litros de gasóleo por ano e responsável por mais de 260.000 kg de emissões de CO2 anualmente. Com estes projetos inovadores e sustentáveis, a marca energética afirma estar também a apoiar a transição dos combustíveis fósseis para as energias limpas.


A EDP dá estes dois projetos como exemplo do seu recente investimento global na descarbonização de diferentes tipos de clientes através de soluções que a elétrica portuguesa desrevê como inovadoras e sustentáveis que pretendem ser uma resposta à emergência climática.


A empresa afirma ainda que está a desenvolver diferentes soluções que podem acelerar uma transição energética holística, trazendo os seus clientes e comunidades para o compromisso de um planeta mais sustentável.


"Estamos a assistir a um desenvolvimento historicamente elevado de fontes de energia renováveis, que beneficiará a sociedade, a economia global e o planeta. No entanto, será necessário direcionar mais ações e investimentos para acelerar a transição energética e garantir os objetivos do Acordo de Paris", afirma Miguel Stilwell d'Andrade, presidente executivo do grupo EDP. "Estou ansioso por participar em debates relevantes sobre o que é necessário para fazer avançar a transição energética com líderes empresariais, decisores políticos e a comunidade climática corporativa que participa na COP28, onde a EDP planeia ter um papel ativo, apresentando os nossos projetos inovadores e reforçando os nossos compromissos de ação climática em direção a metas net zero e a um planeta mais sustentável."


A EDP vai voltar a participar na COP28, no Dubai, de 30 de novembro a 12 de dezembro, para partilhar a sua experiência sobre a transição energética e a estratégia de combate às alterações climáticas à escala global. Através da apresentação de projetos inovadores e sustentáveis, como os de Mohave e Pulau Bin, entre outros em todo o mundo, a EDP reforçará o seu compromisso com a ação climática coletiva e apoiará o apelo para, pelo menos, triplicar as energias renováveis até 2030, juntando a sua voz à de outros para um resultado tangível na COP28.

 

Em Imagens de Marca

Partilhar