NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Já são conhecidas as 100 mulheres que moldam as políticas, os produtos e as lutas políticas que definem o nosso mundo em 2023. O Top 10 desta lista é dominado por líderes mundiais e empresárias.

A Power List de 2023 da Forbes, ou mais conhecida como a lista das mulheres mais poderosas do mundo, foi determinada por quatro métricas principais: dinheiro, media, impacto e esferas de influência. Para os líderes políticos, foi pesado o Produto Interno Bruto (PIB) e as populações; para as líderes empresariais, as receitas, as avaliações e o número de funcionários. As menções nos media e o alcance social foram analisados ​​para todos.

 

A mulher mais poderosa do mundo é assim a alemã Ursula von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia, que ocupa esta posição pelo segundo ano consecutivo.

 

O segundo lugar é ocupado por uma das figuras mais importantes do sistema bancário internacional, a francesa Christine Lagarde, diretora do Banco Central Europeu.

 

Seguem-se na lista duas líderes políticas, Kamala Harris, vice-presidente dos EUA, no quarto lugar, e Giorgia Meloni, primeira-ministra italiana.

 

Saindo da esfera de líderes mundiais e empresariais, surge a surpresa na quinta posição, que é ocupada pela cantora Taylor Swift, que tem uma fortuna pessoal de 1,1 mil milhões de dólares, passando a ser considerada pela Forbes como uma multimilionária em outubro de 2023 graças às receitas recorde da sua digressão ‘The Eras Tour’, ao sucesso dos seus discos mais recentes em plataformas de streaming, e outros fatores.

 

Seguem-se na lista quatro CEOs de multinacionais, Karen Lynch, Diretora Executiva do grupo CVS, um dos mais importantes grupos de saúde privados dos Estados Unidos, Jane Fraser, Diretora Executiva do Citigroup, Abigail Johnson, Presidente do grupo de investimento financeiro Fidelity, e Mary Barra, CEO da General Motors.

 

O Top 10 é rematado com Melinda Gates, ex-mulher de Bill Gates, e copresidente da Fundação Bill & Melinda Gates.

A lista das mulheres mais poderosas do mundo da Forbes não conta com nenhum nome português.

 

em Executive Digest

Partilhar