NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Associação Industrial Portuguesa (AIP) deu início, neste mês de novembro, ao Projeto Oceano, que pretende promover e dinamizar a economia do mar.

O projeto é de dois anos, é cofinanciado pelo PT2020 e visa conhecer melhor as potencialidades das fileiras do mar português, apostar na exportação das que forem mais transacionáveis e na capacitação das PME (pequenas e médias empresas) e captar investimento direto estrangeiro para dar maior escala ao setor.


Tendo a AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal) como parceiro estratégico, a AIP conta com o envolvimento dos principais "stakeholders" da economia do mar, da academia às empresas, passando por centros de investigação, "clusters" do setor e ainda pelo Ministério do Mar e pelas câmaras municipais interessadas.


Ao Negócios, a diretora de internacionalização da AIP, Filomena Pires, explica que, "na primeira fase, será feito um levantamento do potencial nacional e do potencial de internacionalização" para depois ser feito "um trabalho mais internacional". Está assim previsto um "estudo sobre os padrões do comércio internacional destes produtos" e uma análise a países que constituem "exemplos a seguir" tais como o Japão, o Chile e a Noruega


"Para aprender com quem fez bem e depois ajustar à nossa realidade", anota Filomena Pires, antecipando a criação de "um site agregador de toda a informação destes estudos, das ações de sensibilização e capacitação das empresas que serão feitas e das ações coletivas a realizar noutros mercados identificados".

Partilhar