NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Em entrevista concedida recentemente à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, vincou que acredita que a região de Sines, munida de trunfos logísticos como o Porto de Sines e a Zona Industrial Logística, será o grande pólo da solução energética de futuro – o hidrogénio verde. O autarca frisou que a região continuará a ser vital para o cluster energético de um amanhã mais sustentável.

Nuno Mascarenhas salientou que o hidrogénio verde será a tecnologia do futuro e que Sines será o grande pólo dessa nova solução, mais ecológica e consentânea com as novas exigências de sustentabilidade. «Acreditamos que Sines pode continuar a ter um papel muito importante na energia que é produzida em Portugal mas sobretudo naquela que também é exportada», comentou o presidente da Câmara Municipal de Sines.

 

A região, que detém um porto de águas profundas (o único em Portugal) e a Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS, gerida pela aicep Global Parques), tem, assegurou Nuno Mascarenhas, «excelentes» infra-estruturas para receber todo esse investimento, seja a localização junto ao mar, o porto de águas profundas, a ligação às redes de gás natural ou as unidades industriais que vão também elas consumir hidrogénio.

 

Tal como a Revista Cargo havia já noticiado no decorrer da semana passada, o presidente da Câmara Municipal de Sines acredita nas capacidades operacionais e de conexão do porto alentejano, nomeadamente em termos de exportação – a infra-estrutura «tem todas as condições para exportar o que quer que seja» para a Europa e para o mundo, vincou o autarca durante a entrevista concedida à agência Lusa.

Partilhar