NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O aeroporto Humberto Delgado cresceu 7% em número de passageiros, até setembro. Com as limitações da infraestrutura, a solução encontrada pelas companhias foi de aumentar a capacidade dos aviões.

O número de passageiros no aeroporto Humberto Delgado nos primeiros nove meses do ano cresceu 7%. Este desempenho foi possível apesar das condições da infraestrutura, que não tem muito espaço para crescer, através de medidas como a utilização de aeronaves de maior dimensão.

 

Foram mais de 23,8 milhões os passageiros que passaram pelo aeroporto de Lisboa, de acordo com os dados da Airports Council Internacional Europe. As companhias conseguiram transportar mais pessoas ao optar por voar com aviões maiores, explicam fontes do setor ao Jornal de Negócios(acesso pago).

 

Com a renovação da frota, a TAP também tem aumentado a capacidade das aeronaves. Os antigos Airbus A330 utilizados pela transportadora nacional tinham 263/269 lugares, enquanto os novos A330 neo têm capacidade para 298 passageiros. Ainda assim, quando questionada pelas medidas para transportar mais passageiros, a companhia não respondeu ao diário.

 

Pelo setor, tem sido mesmo esta uma das soluções encontradas para as companhias que querem fazer mais voos para Lisboa mas não conseguem, devido à capacidade da infraestrutura. É o caso da easyJet, quecresceu no aeroporto da capital 4,5% no ano fiscal que terminou em setembro, através do aumento da capacidade dos aviões, segundo explicou o diretor-geral para Portugal, José Neves, aquando a apresentação de resultados.

 

A low-cost britânica é uma das companhias que tem reclamado com as limitações do aeroporto de Lisboa, por impedir o crescimento. No próximo ano, entre janeiro e junho, vão já avançar obras no aeroporto da capital, para criar duas saídas rápidas de pista, uma medida que responde a algumas das reclamações.

Partilhar