NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Eurico Brilhante faz um balanço positivo da visita ao Dubai, onde pré-inaugurou o Pavilhão de Portugal na Expo. "Fiquei contente pela forma como os Emirados Árabes Unidos avaliaram o nosso esforço."

O secretário de Estado da Internacionalização faz um balanço positivo da visita ao Dubai, onde pré-inaugurou o Pavilhão de Portugal na Expo, afirmando que o país “terá uma boa representação”.

 

Eurico Brilhante Dias termina esta terça-feira uma visita de três dias aos Emirados Árabes Unidos, durante a qual pré-inaugurou o Pavilhão de Portugal na Expo 2020 Dubai, que arranca em outubro, e manteve encontros de promoção da internacionalização da economia portuguesa.

 

“Estamos bastante satisfeitos, é um balanço muito positivo, foi um esforço muito grande durante três anos da AICEP [Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal]”, um “mérito” desta entidade, afirmou à Lusa o governante, referindo-se à presença portuguesa na exposição mundial.

 

Durante a deslocação aos Emirados Árabes Unidos, Eurico Brilhante dias reuniu-se com o seu homólogo, o qual reconheceu o trabalho feito por Portugal no evento.

 

“Fiquei bastante contente pela forma como os Emirados Árabes Unidos avaliam a nossa participação, o esforço que Portugal fez, do ponto de vista político e diplomático isso é relevante”, sublinhou.

 

Os Emirados Árabes Unidos, que celebram 50 anos em 2021, “são um ‘hub’ muito importante na região e Portugal terá uma boa representação, um bom pavilhão que é multifuncional“, prosseguiu o secretário de Estado da Internacionalização.

 

Eurico Brilhante Dias disse esperar que nos próximos seis meses o Pavilhão “possa ser a casa de Portugal usada pelos portugueses, mas ao mesmo tempo” seja o espaço para “gerar mais atividades económicas, mais investimento em Portugal, mais investimento de portugueses cá e mais comércio entre esta região e Portugal”.

 

O primeiro objetivo da visita era a pré-inauguração do pavilhão, sendo que a “construtora Casais e o arquiteto Miguel Saraiva entregaram-nos” a obra “e eu hasteei a bandeira de Portugal”, relatou o governante.

 

“Portugal foi o primeiro país a ter todos os certificados necessários para a operação abrir”, sublinhou, apontando que na próxima segunda-feira, 27 de setembro, será apresentada a agenda cultural e científica da Expo 2020 Dubai.

 

Durante a feira, Portugal terá “um conjunto de semanas temáticas”, que vão desde as tecnologias de informação até à moda, passando pelo mobiliário e até pelo turismo.

 

“Viemos também apresentar às empresas portuguesas que estão residentes no Dubai a oportunidade de poderem utilizar o pavilhão como um espaço de relacionamento com os seus clientes e de eventos”, contou.

 

O secretário de Estado também visitou Sharjah, outro dos sete emirados dos Emirados Árabes Unidos, onde foi recebido pelas autoridades.

 

Sharjah é um emirado “muito próximo do Dubai e onde temos oportunidades” e é preciso “aproveitar a possibilidade” deste “visitar o pavilhão português” durante a realização da exposição mundial, que arranca em 01 de outubro.

 

A Expo 2020 Dubai prevê a participação de 192 países e será a primeira a decorrer no Médio Oriente, sendo que a participação portuguesa irá contribuir para o aprofundamento das relações políticas, económicas e culturais entre Portugal, os Emirados Árabes Unidos e os restantes países da região.

Partilhar