NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O ministro das Finanças apresentou hoje ao país a proposta do Orçamento do Estado para 2022.

A economia portuguesa vai regressar a níveis pré-pandemia em 2022, disse hoje o ministro das Finanças durante a apresentação do Orçamento do Estado para o próximo ano ao país.

 

Tendo o ano de 2019 como referência (100%) e depois de o PIB ter recuado em 2020 (91%), o Governo prevê agora que a criação de riqueza fique acima dos níveis pré-pandemia (101,6%).

 

Sobre a dívida pública, o ministro também destacou que vai descer para 122,8% do PIB em 2022. “Mantermos as contas certas é condição essencial para termos futuro e segurança. Sem contas certas não há futuro”, afirmou. Já o défice orçamental vai situar-se nos 3,2% do PIB.

 

O Governo prevê um crescimento económico de 5,5% no próximo ano, o mais elevado das “últimas décadas”, depois de o PIB ter afundado 8,4% em 2020.

 

“O crescimento do PIB para 2021 tem associado um contributo muito positivo da procura interna (5,2 pp), resultado de um aumento do dinamismo do consumo privado e do investimento, parcialmente atenuado pelo contributo da procura externa líquida (-0,4 pp), fruto das importações registarem um crescimento superior ao crescimento esperado para as exportações”, pode ler-se no relatório que acompanha a proposta do OE2022.

 

O Ministério das Finanças Públicas prevê ainda uma aceleração da economia portuguesa, reflexo “do investimento face a 2021 (mais 2,9 pp), bem como das exportações (mais 1,2 pp), que se espera que registem um crescimento superior ao das importações”.

Partilhar