NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O índice de produção industrial registou em outubro uma quebra de 0,9% em termos homólogos, ainda assim menos pronunciada do que em setembro. Energia dá contributo positivo.

O índice de produção industrial registou em outubro uma quebra de 0,9%, em termos homólogos, segundo dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

A redução é no entanto menos pronunciada do que em setembro, quando contraiu 6,3%.

"Esta evolução continuou a ser significativamente influenciada pelo agrupamento de energia" que dá um contributo positivo e "sem o qual o índice agregado teve uma variação de -3,1% (-5,8% no mês transato)", diz o INE.

Os bens de consumo, pelo contrário, contribuíram com -1,4  pontos percentuais, "em resultado de uma diminuição homóloga de 4,0% (-6,2% em setembro)".

Também os bens intermédios "passaram de uma taxa de variação de -4,6% em setembro, para -3,7% no mês em análise, tendo contribuído com -1,3 p.p.

Em termos mensais, o índice de produção industria registou uma variação positiva de 3,7% em outubro (-3,2% em setembro).

 

em Jornal de Negócios

Partilhar