NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os rankings de instituições do Ensino Superor têm critérios e as citações são um dos mais utilizados para os produzir. A quantidade de citações demonstra a influência significativa de um grupo de investigadores entre os seus pares.

A Universidade do Minho tem três cientistas entre os mais citados no mundo por outros investigadores: António Vicente e José António Teixeira, do Centro de Engenharia Biológica (CEB), e Rui L. Reis, do Grupo 3B’s.

 

A Highly Cited Researchers 2023, uma apendice da consultora Clarivate Analytics, anunciou esta terça-feira a lista que inclui 6.849 cientistas de 67 países, sendo 19 desses de Portugal.

 

O ranking abrange o período entre 2012 e 2022 e incide apenas nos artigos altamente citados, que representam 1% do que está publicado globalmente em 21 áreas de conhecimento.

 

António Vicente, da área das ciências agrárias, e José António Teixeira, da área cross-field, do Centro de Engenharia Biológica (CEB) estão entre os mais citados do mundo e surgem pelo sexto ano consecutivo na lista.

 

O primeiro investigador teve os seus artigos citados 19.011 vezes e com relações a inovações como ecoembalagens, compostos funcionais e bioativos, nanossistemas para alimentos.

 

Já José António Teixeira, na área da biotecnologia industrial e biotecnologia alimentar, tem 31.247 citações dos seus artigos.

Mas não são os únicos. Também Rui L. Reis surge na lista pelo segundo ano na área cross-field, somando 62.905 citações dos seus artigos. O presidente do Instituto 3B’s é uma referência em biomateriais, engenharia de tecidos e medicina regenerativa.

 

Não ficando por aqui, a lista ainda inclui outros três investigadores da Universidade do Minho de ciências agrárias como: Isabel Ferreira, Manuel Simões e Miguel Ângelo Cerqueira.

 

Há um mês, foi também publicada a lista World’s Top 2% Scientists 2023, do grupo editorial Elsevier, havendo 65 cientistas da UMinho entre os 200 mil cientistas mais influentes do mundo.

 

Em SIC Notícias

Partilhar