NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Bruxelas defende a importância do mecanismo para fomentar projetos na fileira do hidrogénio verde em toda a UE.

O Banco de Hidrogénio vai ser fundamental para garantir que os investimentos no hidrogénio verde saiam do papel, defendeu hoje a Comissão Europeia.
 

“O Banco de Hidrogénio é chave para garantir a compra de hidrogénio verde” durante um longo período de tempo, disse hoje Bernd Kuepker da direção-geral de energia da Comissão Europeia.

 

O responsável destacou que o mecanismo é “muito importante” para os investidores fazerem os seus “planos” e para “implementarem” os seus projetos.

 

Na sua intervenção, numa conferência da Eurogas que teve lugar hoje em Lisboa, disse ser importante que os estados-membros contribuam para financiar o projeto.

 

“É preciso apoiar o hidrogénio, mas isto vai mudar com o tempo”, afirmou, sublinhando que o Capex dos projetos vai descer à medida que o sector ganha escala, em particular no preço dos eletrolisadores. “Precisamos de uma redução dos custos em geral”.

 

Na semana passada, Bruxelas anunciou a criação do Banco de Hidrogénio para apoiar projetos na União Europeia.

“Autorizámos mais de 17 mil milhões de euros em auxílios estatais para cerca de 80 projetos de hidrogénio em toda a União Europeia. E esta semana damos o próximo passo, lançando o primeiro leilão do Banco Europeu de Hidrogénio. É apoiado por 800 milhões de euros em financiamento europeu. E, mais importante ainda, atrairá financiamento do setor privado e resultará em acordos comerciais de venda”, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, citada pela “Euronews”.

 

Em O Jornal Económico

Partilhar