NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Em 2020, foram colhidas 55,3 milhões de toneladas de batatas na União Europeia. A Alemanha foi o maior produtor, representando 21,2% da produção total do bloco. Os dados foram divulgados hoje pelo Eurostat.

O pódio fica completo com a Polónia, a registar 16,4%, e França, com 15,7%.

 

Juntamente com os Países Baixos (12,7%) e Bélgica (7,2%), no total estes cinco Estados-membros representam quase 75% da produção total de batata da UE.

 

Para vermos Portugal, temos de descer ao 14.º lugar da tabela, a registar apenas 0,9% da produção global do bloco. O nosso país surge logo após à Finlândia, que chegou aos 1,1%, e após a Irlanda, que registou 0,7% da produção europeia.

 

Batatas fritas no topo das preferências

Além de exportar e comercializar batatas cruas para alimentos e sementes, a UE também processa suas batatas em quatro tipos principais de produtos: batatas congeladas (principalmente batatas fritas), batatas preparadas ou em conserva, batatas secas e fécula de batata.

 

De acordo com o gabinete de estatística europeu, o valor global da produção de batata transformada da UE atingiu os 9,1 mil milhões de euros em 2019, ou 1,6% do valor da produção de toda a indústria alimentar europeia.

 

Batatas fritas e batatas fritas congeladas foram os produtos mais significativos em termos de valor de produção.

Partilhar