NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Casal franco-americano investe um milhão de euros num aldeamento turístico sustentável, em Vila Pouca de Aguiar, que abre em setembro, com sauna finlandesa e balneário de inspiração japonesa.

A americana Holly Niemela já liderou retiros e criou programas de bem-estar, com yoga e meditação, para empresas como a Samsung, Chanel, Sodexo ou BNP Paribas, e quer trazer para Portugal todo este know-how, contribuindo para a dinamização da economia local com um “inovador” projeto de turismo sustentável e de bem-estar. Num investimento de um milhão de euros, abre juntamente com o francês Edouard Payen, em setembro deste ano, o aldeamento ecológico Tinhela610, em Vila Pouca de Aguiar, com balneário de inspiração japonesa e sauna finlandesa a lenha.

 

“Esperamos dinamizar a economia local. Pretendemos colaborar com outras empresas da região, como as Termas de Pedras Salgadas, e outras atrações turísticas, assim como com guias, especialistas e produtores locais”, começa por afirmar Holly ao ECO/Local Online. “Queremos estar envolvidos no comércio local e sustentável, aumentando os visitantes estrangeiros, bem como trazer a imprensa internacional para a região”, prossegue a empreendedora. O principal mercado do aldeamento serão turistas oriundos de Espanha, França, Reino Unido, EUA ou Suíça.

 

Corria o ano de 2015 quando Holly Niemela e Edouard Payen se apaixonaram por um local nas margens do rio Tinhela, entre as aldeias de Vales e Reboredo, em plena montanha. A paixão pelo contacto com a natureza e atividades ecológicas e sustentáveis levou-os a sonhar construir ali um empreendimento de turismo sustentável, longe do frenesim da cidade, e onde também pudessem proporcionar atividades de yoga e meditação. Puseram mãos à obra e, do sonho à concretização, passaram alguns anos.

 

Em setembro o casal abre ao público a aldeia ecológica e centro de retiro Tinhela610, em plena natureza, a partir da requalificação de dois edifícios de moinhos de pedra, a construção de sete cabanas de madeira, um balneário de inspiração japonesa, uma sauna finlandesa a lenha, uma sala de jantar com vistas de cortar a respiração. Com capacidade para 14 hóspedes, este espaço tem a assinatura do arquiteto Luís Rebelo de Andrade, e dispõe ainda de uma plataforma de yoga ao ar livre e espaços mais elevados para meditação.

 

“Construímos o nosso sonho: um refúgio na região selvagem e romântica de Trás-os-Montes, no norte de Portugal, próximo de Tresminas, as antigas minas de ouro da era romana, com financiamento do Portugal 2020”, frisa Holly Niemela. Para o casal, esta aldeia ecológica e centro de retiros “não é um hotel nem uma casa de hóspedes, mas sim, um oásis de bem-estar fora da rede” e onde se torna mágico “tomar banho no balneário de inspiração japonesa com água fresca da fonte local”.

 

Holly já tinha know-how suficiente nesta área do welness. “Tenho trabalhado na área do bem-estar desde o final dos anos 1980, como terapeuta do corpo e mente, professora de yoga e meditação, uma das primeiras professoras do programa Search Inside Yourself da Google, lecionado em todo o mundo. E criei um centro internacional de yoga na região de Paris, ensinei meditação mindfulness na OCDE”, conta a empresária. Mais, prossegue a empreendedora: “Sou reconhecida como especialista em bem-estar, dando conferências, liderando retiros e criando programas para empresas como a Samsung, Chanel, Sodexo, BNP Paribas, Salesforce, Wisdom Labs e muitas outras”.

 

Para a vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, Ana Rita Dias, “num destino onde a natureza é rainha e onde a tranquilidade é um privilégio, apresentar um projeto como o empreendimento Tinhela610 é motivo de orgulho”. Mais ainda, afirma a autarca ao ECO/Local Online, quando “Vila Pouca de Aguiar tem como prioridade afirmar-se como um destino sustentável e diferenciador pelas suas paisagens e tradições. Receber o Tinhela610 elevará esta afirmação de destino único e de excelência num local onde se respira natureza”.

Partilhar