NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O número de pessoas empregadas na Alemanha registou um aumento homólogo de 0,8% em novembro, para 378.000, somando um total de 45,3 milhões, anunciou hoje o Gabinete Federal de Estatística (Destatis).

Trata-se do sétimo mês consecutivo em que o emprego aumenta na Alemanha, refere o Destatis em comunicado.

 

Esta evolução positiva em termos homólogos deve-se, até maio do ano passado, à diminuição do número de empregados na primavera de 2020, o que tem a ver com o impacto no mercado de trabalho da adoção de medidas restritivas para conter a pandemia de covid-19.

 

No entanto, além deste efeito de base, observa-se uma nítida tendência de crescimento do emprego desde o verão passado, a qual também se manteve em novembro passado.

 

Segundo o Destatis, este é o maior aumento em termos homólogos desde julho de 2019, antes da pandemia, em que o número de empregados aumentou em 390.000 pessoas, ou seja, mais 0,9% face a igual mês do ano anterior.

 

Na comparação com o mês anterior, o número da população empregada aumentou em 37.000 pessoas, ou seja, mais 0,1%, depois de entre março e outubro ter crescido, em média, 50.000 pessoas por mês, isto é, também um aumento de 0,1%.

 

Sem eliminar os efeitos sazonais, o número de empregados aumentou em 64.000 pessoas no mês de novembro passado, ou seja, mais 0,1% face a ao mês de outubro.

 

O número de empregados está ainda significativamente abaixo do nível pré-crise, sendo que em novembro do ano passado existiam 302.000 pessoas empregadas, isto é, menos 0,7% do que em fevereiro de 2020, mês anterior à introdução das medidas de restrição para conter a pandemia.

Partilhar