NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Antram prevê impacto das novas portagens em Espanha nas exportações portuguesas, estimando um aumento de custos até 8% nas exportações para França e 7% para Alemanha.

Face aos planos do Governo espanhol para introduzir portagens em 12 mil quilómetros de “vias rodoviárias de alta capacidade”, designadas “autovias” e “autopistas”, a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) prevê um aumento dos custos nas exportações portuguesas, estimando entre 6% e 8% nas exportações para França e de 5% a 7% nas exportações para a Alemanha.

 

A Antram explica que estes preços foram calculados assumindo um valor de 0,15 euros por quilómetro nas novas portagens, à semelhança do que é praticado noutras autoestradas espanholas, que se traduzirá num aumento de 90 euros por cada camião que atravesse Vilar Formoso até à fronteira de Irún. A introdução de portagens pesará também nos produtos importados, onerados entre 5% e 7% nas importações de França e 4% e 6% nas importações da Alemanha.

 

Esta medida afetará, sobretudo, as autoestradas portuguesas que ligam Vilar Formoso a Burgos e Caia a Madrid, por onde passam 45% dos veículos pesados de mercadorias que cruzam as fronteiras nacionais.

Partilhar