NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Novo centro logístico da Garland em Vila Nova de Gaia criará 100 empregos diretos e 200 indiretos.

A Garland vai investir 30 milhões de euros num novo centro logístico em Vila Nova de Gaia que criará 100 empregos diretos e 200 indiretos e lhe permitirá faturar mais 40%, avançou esta quarta-feira à Lusa fonte do grupo.

 

Com uma área coberta de 38.000 metros quadrados e capacidade para 100 mil paletes, o novo centro – em início de construção em Gulpilhares – visa “permitir a expansão nacional da área logística do grupo Garland”, que opera no setor de navegação, transportes e logística. Será o segundo centro logístico da empresa no concelho de Gaia e o maior da Garland no país.

 

Atualmente, a Garland Logística – unidade de negócio dedicada às operações de logística de armazém, distribuição e ‘e-commerce’ do grupo Garland – detém uma área de armazenagem de 91.500 metros quadrados, distribuída por sete unidades de norte a sul do país (Maia, Vila Nova de Gaia, Aveiro, Mealhada e Cascais).

 

Com este investimento, irá alargar a sua capacidade para 129.500 metros quadrados – criando “um dos maiores parques nacionais no setor”, segundo a empresa – e espera “aumentar o volume de negócios da área logística em 40%”, após o crescimento acumulado de 50% nos últimos cinco anos. Implantado num terreno com cerca de 100.000 metros quadrados, o novo centro logístico ficará situado junto ao nó de Arcozelo, entre a A44 e a A29.

 

“Numa altura crítica para a economia nacional, que procura resistir aos efeitos causados pela pandemia, esta forte aposta em expandir significativamente a atividade logística traduz a nossa confiança numa retoma que se pretende efetiva a médio prazo”, afirma o administrador do grupo Garland e presidente executivo (CEO) da área Logística, Ricardo Sousa Costa, citado num comunicado.

 

Segundo destaca a empresa, o novo centro logístico da Garland “irá centralizar as operações logísticas de apoio à atividade de produção de bicicletas do cliente Decathlon, contribuindo, deste modo, para a consolidação de uma importante atividade industrial exportadora do concelho de Gaia”.

 

Com conclusão prevista para junho de 2022, será “um empreendimento logístico de última geração” e “o primeiro centro logístico em Portugal com certificação internacional BREEAM New Construction”. “O projeto seguirá um plano extremamente exigente, com validações rigorosas de vários intervenientes, incluindo as mais apertadas exigências de sustentabilidade ambiental”, refere a Garland.

 

Adicionalmente, sustenta, “a unidade irá incorporar as mais avançadas tecnologias de segurança, nomeadamente um modelo de ‘sprinklagem FM approved’, um sistema completo de deteção e combate de incêndios, desenfumagem, CCTV, controlo de acessos e intrusão, e bacias de retenção”.

 

“O piso será de alta planimetria, permitindo a circulação otimizada e segura dos equipamentos de movimentação, haverá 44 cais desnivelados de vários tipos, incluindo telescópicos de forma a permitir a adaptação a qualquer tipo de veículos, e iluminação LED em linhas programáveis com sensores de presença, possibilitando uma otimização total dos consumos de eletricidade, acrescida de uma grande preocupação em maximizar a iluminação zenital”, precisa.

 

O empreendimento será também dotado de painéis fotovoltaicos para autoconsumo e postos de carregamento para viaturas elétricas.

 

De acordo com Ricardo Sousa Costa, o objetivo da Garland Logística é “continuar a expansão” em Portugal, que “tem tido mais expressão no Norte”, mas que a empresa pretende que “seja nacional”: “Continuamos atentos a novas oportunidades que surjam noutras regiões do país. Os próximos anos serão seguramente de continuidade nesta linha

Partilhar