NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A multinacional Aptiv vai investir 10 milhões de dólares numa nova fábrica de produção de cabos para veículos elétricos, a instalar na zona industrial de Castelo Branco, anunciou hoje a Câmara Municipal.

"Este é um investimento muito, muito importante. Trata-se de um investimento de 10 milhões de dólares que visa a criação de 70 a 80 postos de trabalho e cuja faturação anual se estima em 70 milhões de euros", disse à agência Lusa, o presidente da Câmara de Castelo Branco, Leopoldo Rodrigues.

 

Este novo projeto da multinacional norte-americana (anteriormente Dephi Automotiv) vai ficar, inicialmente, instalado em dois edifícios cedidos pela Câmara Municipal de Castelo Branco, situados na zona industrial

 

"É um investimento que traz valor altamente acrescentado e que irá empregar técnicos altamente especializados e operadores e posiciona Castelo Branco no âmbito daquilo que é hoje a grande tendência de mercado, que são os carros elétricos", frisou o autarca.

 

Leopoldo Rodrigues salientou que as previsões apontam para que a fábrica entre em laboração no primeiro semestre de 2024.

 

"Estamos a falar de cerca de 70 milhões de euros de faturação anual para cerca de 70 a 80 trabalhadores. Trata-se de um projeto com valor altamente acrescentado. Castelo Branco continua a dar condições para que este e outros projetos aqui se venham a instalar", sintetizou.

 

Manifestou ainda "satisfação" pela confiança que a Aptiv teve na escolha de Castelo Branco, para a instalação deste novo projeto.

 

Segundo o autarca, a multinacional do setor de fabricantes de material elétrico e eletrónico tem, neste momento, o maior número de trabalhadores de sempre (mais de 1.300) em Castelo Branco.

 

"Isto demonstra bem a nossa capacidade para disponibilizar mão de obra e receber grandes projetos e, neste caso concreto, grandes projetos industriais", afirmou.

 

No âmbito da estratégia delineada para o município de Castelo Branco, Leopoldo Rodrigues disse que a preocupação do executivo municipal passa por assegurar condições para a fixação de pessoas.

 

"A Câmara Municipal tem vindo a criar um conjunto de condições, no âmbito desta estratégia, para ter aqui jovens a trabalhar, com as suas famílias e a criar riqueza. A disponibilização de habitação é outra das preocupações que temos", concluiu.

 

Em Notícias ao Minuto

Partilhar