NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os Açores registaram em agosto um aumento de 97,5% nos passageiros desembarcados nos aeroportos, face a 2020, com o número a ficar abaixo do verificado de 2019 (-9,2%), revelou hoje o Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA).

"Os valores relativos aos passageiros desembarcados aproximaram-se do valor registado no mesmo mês de 2019 (-9,2%), aumentando 97,5% face a agosto 2020", lê-se numa publicação do SREA sobre o movimento de passageiros aéreos nos Açores, divulgada hoje.

 

Segundo o Serviço Regional de Estatística dos Açores, em agosto desembarcaram nos aeroportos da região 200.121 passageiros, dos quais 105.485 de voos interilhas, 79.788 de voos com origem noutras regiões do território nacional e 14.848 provenientes de voos internacionais.

 

No período entre janeiro e agosto, foi nos voos interilhas que se registou a maior subida em relação ao mesmo período de 2020, com um aumento de 79,2% no número de passageiros desembarcados, passando 209.464 para 375.367.

 

O desembarque de passageiros de voos nacionais aumentou 50,4%, no mesmo período, e o de voos internacionais 39,6%.

 

"Por ilha, em termos de variação homóloga, nos primeiros oito meses de 2021 todas as ilhas apresentam variações positivas, sendo que a que apresenta a maior variação é a das Flores, com 97,2%, e a menor variação é a de Santa Maria, com 51,1%", revelou o SREA.

 

O crescimento, em relação a 2020, foi mais acentuado no número de passageiros embarcados, que foi de 203.770, em agosto.

 

"Os valores relativos aos passageiros embarcados apresentam uma variação de -11,3%, face a agosto de 2019, e uma variação de 102,6%, face ao mesmo mês de 2020", adiantou o SREA.

 

Quanto à tipologia dos voos, no período de janeiro a agosto de 2021, houve um "crescimento dos passageiros embarcados de 78,9% nos voos interilhas e de 49,5% nos voos territoriais face ao mesmo período de 2020".

 

A variação foi "igualmente positiva de 24,0% nos voos internacionais".

Partilhar