NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As contas externas continuam a registar um excedente, mesmo com a importação de bens a acelerar mais do que a exportação de serviços (turismo).

Entre janeiro e outubro deste ano, a economia portuguesa demonstrou uma capacidade de financiamento de 1.381 milhões de euros, isto é, registou um excedente externo. Este valor representa uma melhoria face ao acumulado até setembro (1.203 milhões de euros) e ao valor homólogo em 2020 (337 milhões de euros).

 

O Banco de Portugal divulgou esta quarta-feira os dados da balança de pagamentos. “Até outubro de 2021, a economia portuguesa registou um excedente externo de 1.381 milhões de euros, mais 1.044 milhões de euros do que em igual período do ano anterior“, revela o banco central. Contudo, fica bastante aquém dos 2,5 mil milhões de euros registados até outubro de 2019, antes da pandemia.

 

Até setembro, a economia portuguesa registou um excedente externo de 928 milhões de euros, mais 1.203 milhões de euros do que em igual período do ano anterior, segundo a última divulgação do banco central. Porém, este excedente ainda fica a menos de metade do que se registava na mesma altura em 2019, antes da pandemia.

 

Esta melhoria do saldo externo acontece mesmo com a deterioração da balança comercial de bens e serviços em outubro. O saldo caiu 329 milhões de euros “dado que a melhoria do excedente da balança de serviços não foi suficiente para compensar o agravamento do défice da balança de bens”. De facto, as exportações via turismo ainda registavam quedas de 20% nesse mês face a 2019.

 

Por outro lado, “o recebimento de mais fundos europeus foi determinante para o aumento do excedente da balança de rendimento secundário“, assinala o Banco de Portugal. Além disso, como já foi noticiado no passado quando Portugal recebeu esse dinheiro, o recebimento de 1.100 milhões de euros do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira, fruto de um reembolso do tempo da troika, manteve a balança de capital excedentária neste período.

 

A próxima divulgação da balança de pagamento está marcada para 19 de janeiro.

Partilhar