NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Secretário de Estado da Economia promete 90 milhões de euros para formação e 60 milhões em novas linhas de promoção internacional.

As empresas dos clusters de competitividade, como o calçado e moda, automóvel, petroquímica ou o mar, entre outros, vão dispor de 89,5 milhões de euros para apoios à formação no âmbito do Portugal 2030, uma medida distinta do recém-apresentado Qualifica Indústria, e que não estará dependente de quebras de faturação, anunciou o secretário de Estado da Economia. Pedro Cilínio prometeu ainda mais 60 milhões de euros, em novas linhas de promoção internacional, e que serão abertas até ao primeiro trimestre de 2024. Sobre os apoios em dívida deste ano, prometeu que os pagamentos serão feitos "nas próximas semanas".

 

Pedro Cilínio falava aos jornalista à margem da visita aos 36 expositores de calçado presentes na Micam, em Milão, assegurando que a medida pretende evitar despedimentos, mas, também, ajudar as empresas a preservarem a sua competitividade e capacidade produtiva. No final de outubro, prometeu, serão lançados os primeiros concursos, para projetos individuais e para conjuntos, com apoios de 20 milhões de euros.

 

Em Dinheiro Vivo

Partilhar