NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil  (FCPCB) reuniu representantes das câmaras de 15 estados brasileiros nesta semana em Brasília, para participarem da sua Assembleia Geral Ordinária e de encontros presenciais.

A reunião foi realizada na embaixada portuguesa, tendo como anfitrião o embaixador português no Brasil, Luís Faro Ramos, e também sendo acompanhada pelo representante no Brasil da  Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP),  Francisco Costa Saião.

 

O cenário econômico foi debatido no encontro, após resultados recentes positivos, com as trocas comerciais entre os dois países tendo crescido mais de 40% de janeiro a agosto deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. O presidente da FCPCB, Armando Abreu lembra que além das exportações de produtos, muitos empresários brasileiros estão abrindo empresas e investindo em Portugal.

 

“Os brasileiros olham para Portugal não só como um excelente lugar para se viver, mas também como um excelente local para iniciar negócios e utilizar Portugal como a porta de entrada na Europa. O empresário que escolhe investir em Portugal está investindo num mercado de 500 milhões de pessoas”, explica Armando.

 

O vice-presidente da Federação, Nuno Rebelo de Sousa, à frente da Câmara de São Paulo, revelou o plano de realizar uma missão Agro em 2022, levando alguns empresários brasileiros a Portugal para uma imersão especial em agricultura, trocando conhecimentos e realizando conexões estratégicas para negócios com os portugueses.

 

“Nas câmaras, acreditamos muito nessa agenda de intercâmbio de investimento na área ‘agrotech’ (soluções tecnológicas para otimizar a produtividade dos produtores rurais). O ‘agro’ português está a despontar numa tipologia muito diferente da brasileira, que é uma agricultura de larga escala, enquanto em Portugal temos uma agricultura confinada, de elevada produtividade, mas com muita tecnologia e oportunidades de investimento. Tem havido uma interação muito boa a nível governamental, institucional dos dois países”, declarou Nuno. A agricultura brasileira continua sendo a principal responsável pelas exportações de produtos para Portugal.

 

Entre os temas internos abordados na Assembleia Geral Ordinária, houve a aprovação da prestação de contas da atual gestão em exercício e a apresentação do relatório de atividades realizadas pela Federação de setembro de 2020 a agosto de 2021. Também integraram a pauta o reforço da importância da presença da comitiva brasileira na Web Summit 2021, o reconhecimento das Câmaras portuguesas e o IX encontro anual das Câmaras de Comércio portuguesas.

Partilhar