NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Lisboa foi hoje escolhida como Capital Europeia da Inovação 2023, distinção atribuída pela Comissão Europeia, anunciou o presidente da câmara municipal, Carlos Moedas, considerando que o prémio é um reconhecimento do trabalho realizado na Fábrica de Unicórnios.

“Somos a Capital da Inovação da Europa! A Comissão Europeia acaba de anunciar o maior prémio de inovação do mundo. É Lisboa! Ganhámos esse prémio graças à Fábrica de Unicórnios, graças ao trabalho incrível que fizemos nestes dois anos”, afirmou Carlos Moedas, num vídeo partilhado na rede social X (antigo Twitter), após a cerimónia de anúncio da cidade vencedora do galardão, que decorreu em Marselha, no sul de França.

 

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa destacou o trabalho realizado nos primeiros dois anos do mandato 2021-2025, em que foi possível atrair para a cidade “mais de 54 empresas tecnológicas” e “12 unicórnios” [empresas que atingem uma valorização de 1.000 milhões de dólares sem ter presença na bolsa].

 

“E, agora, somos reconhecidos com um prémio de um milhão de euros”, apontou o autarca de Lisboa.

 

Com este prémio, que é arrecadado pela primeira vez pela capital portuguesa, Carlos Moedas considerou que Lisboa pode “investir ainda mais, investir em inovação que mude a vida das pessoas”, indicando que a Fábrica de Unicórnios vai investir em “projetos de inovação social e no combate à exclusão, usando a tecnologia como elevador social”

 

“Vamos investir sobretudo em inovação social, para que a inovação seja o motor daquilo que é a mudança social, aquilo que podemos fazer para que as pessoas tenham uma vida melhor”, disse o presidente da câmara, agradecendo aos lisboetas o trabalho na inovação.

 

Além de Lisboa, Lviv (Ucrânia) e Varsóvia (Polónia) foram as cidades finalistas candidatas ao título de Capital Europeia da Inovação 2023, distinção que é atribuída pela Comissão Europeia, desde 2014, para reconhecer as cidades que mais e melhor promovem a inovação nas respetivas comunidades.

 

Em comunicado, a Câmara Municipal de Lisboa lembrou que o projeto da Fábrica de Unicórnios (Unicorn Factory) foi a base da candidatura da cidade ao prémio.

 

“Este prémio prova também que podemos e devemos ser mais ambiciosos. Que temos tudo para ser os melhores. Hoje, graças ao sucesso da Fábrica de Unicórnios, Lisboa venceu o prémio mais conceituado para uma cidade europeia. É um orgulho para mim enquanto responsável máximo da autarquia de Lisboa. Mas, é sobretudo um sinal muito forte daquilo que somos capazes de fazer quando temos ambição. Este prémio era um sonho, que tantos acharam impossível, mas que hoje trazemos para Lisboa”, reforçou Carlos Moedas, citado no comunicado.

 

Em Executive Digest

Partilhar